[EVENTO] Grande Torneio da Campina I

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina I

Mensagem por Cecilian Blackwood em Dom Dez 24, 2017 5:14 pm

Cecilian Blackwood



O hálito de Ethan era forte, ele não mais consumia o vinho, o vinho o consumia, deixando seu humor ainda mais ácido, contive meu riso em muitos momentos de zombaria referente a cada Lorde, exceto quando falou de Lorde Baratheon e seu corvo, não gargalhei, mas soltei um  simples riso por detrás da taça. Era ridículo como aquele Lorde estava se portando com aquele animal em sua cabeça, jurava tê-lo visto cagar em algum canto do salão.

Mesmo com o semblante de indiferença, estava me divertindo a cada comentários de Ethan, até que, ele tocou em minha ferida, fazendo com o que meu sentimento saísse como uma besta indomável que me consumindo por pensamentos ruins. Parecia que ele sabia exatamente o que dizer e como dizer para tocar no meu ponto mais fraco, Tymo.

Joguei o restante do vinho do vaso de planta mais próxima, eu odiava beber algo que não fosse água,  não via muita graça em me embebedar de vinho, perder a consciência como Ethan perdia a ponto de nem se lembrar como chegou ao meu quarto todo vomitado. Olhei para os homens que competiam em com os barris de vinho, e percebi como aquele banquete estava sendo uma perda de meu tempo.

Estava pronta para me retirar a minha tenda, quando percebi aproximação de um certo Lorde, não me virei nos primeiros momentos, esperei que ele se aproximasse mais até  que ele me chamasse, e assim o fez, voltei-me em direção a ele com um sorriso amável e com uma voz suave e delicada disse:
-M’lord...

Deuses Antigos ouvi-los

avatar
Cecilian Blackwood
Senhora dos Rios e do Tridente
Senhora dos Rios e do Tridente

Mensagens : 14
Data de inscrição : 19/10/2017
Localização : Ilha dos Ursos

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina I

Mensagem por Nymera Martell em Dom Dez 24, 2017 5:34 pm

Acenei com a cabeça quando Lorde Tyrell se retirou, vi seu olhar para sua irmã, Helena, de fato uma jovem bonita, delicada aos olhos, mas sempre bom não subestimar demais aqueles que não conhecemos.

Voltei meus olhos no salão, vi aquele que com certeza seria o Lorde Greyjoy, ouvi dizer que era Harry Greyjoy, capitão do Usurpador, realmente parecia que as histórias que ouvi sobre o homem eram verdade, as marcas no rosto, a trança, o olhar frio, olhos de um homem do mar, conhecia aquele tipo melhor do que todos aqui, convivi com eles por anos, barganhando, trocando mercadoria, ou os deuses me perdoem roubando alguns comerciantes como Hanzo Mon Shizer, Gordo imundo,
espero que sua banha alimente o fogo do inferno
, e como lê-se mentes o Greyjoy virou seus olhos em minha direção, foram poucos instantes já que ele junto com um homem da Campina estavam disputando bebidas, achei irônico, Será que ele não ouviu sobre a capacidade de bebedeira que os homens de ferro tem?

Não muito depois ouvi algo que chamou muito a minha atenção, alguém falando em Alto Valiriano, uma língua tão materna pra mim quanto o Idioma Comum, olhei em direção da voz e me deparei com um homem de cabelos negros e profundos olhos azuis, ele conversava com um homem de olhos igualmente claros, mas de cabelos compridos. A conversa me intrigou, no final ouvi ele falando ``É o veado e o sol, eles vão ser nossa escada., aquilo me deixou com a pulga atrás da orelha, me perguntei se o sol seria eu, o que não restava duvidas, mas o veado, creio que seria Lorde Baratheon, quando me virei o mesmo ainda estava encostado na entrada do Grande salão, e não havia notado antes o corvo em sua cabeça, dei risada, uma que não pude conter.

Ao olhar pra trás vi somente Arsh, e me perguntei aonde o outro gêmeo foi, rezei pra ele não ter ido atrás de alguma serva, mas como se lê-se meus pensamentos o outro gêmeo sussurrou no meu ouvido que ele foi ver uma coisa que lhe chamou a atenção, algo suspeito, mandei que Arsh investiga-se o homem que falou em valiriano, restando somente Aarthor em nossa retaguarda.
avatar
Nymera Martell
Princesa de Dorne
Princesa de Dorne

Mensagens : 22
Data de inscrição : 19/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina I

Mensagem por Harry Greyjoy em Dom Dez 24, 2017 6:23 pm

Harry Greyjoy

Viramos o primeiro copo. Não seria um grande problema derrotar Sir Igon Crane, ele já estava cambaleando, mas Darlaw Pyke que me metia medo, da tripulação do Usurpador apenas Dontos Beberrão conseguia vence-lo em uma competição de bebidas. Outra rodada foi bebida, o cavaleiro tentou andar e caiu no chão.

- Estou me sentindo enganado. Esperava uma competição, não humilha-lo desse jeito em sua casa. – dizia Darlaw com sua barba ruiva pingando vinho que escorreu pelo canto dos seus lábios. – Não me envergonhe na frente do capitão. – estendeu a mão para Igon.

- Vá a merda, bastardo! – Harry e Darlaw riram, enquanto o cavaleiro aceitava a ajuda para se levantar. - Traga mais vinho! – ele gritou para uma serva.

- Darlaw, aposto uma noite com tudo pago em qualquer bordel desta cidade que este homem não aguenta nem mais uma taça. – disse Harry em tom desafiador.

- Fechado. Uma, eu te pago, se ele aguentar duas, você me paga. – a essa altura nossa copo estava cheio de novo, erguemos e viramos. Então Igon Crane desistiu.

– Maldição, cavaleiro. Capitão, escolha a puta que quiser que você a ganhará. Mas agora vamos continuar.

- Também desisto. Competir com você é suicídio. – Darlaw se afastou sorridente por sua vitória, contudo o cavaleiro permaneceu e se aproximou para sussurrar no meu ouvido.

-Milorde, vocês das Ilhas de Ferro são grandes homens e acredito que sejam confiáveis. – a feição dele se tornou seria em um instante. – Gostaria que soubesse que Luthor é um homem de aparências. Tem pulso fraco, o seu discurso ridículo e a presença de Dorne nesse banquete, são mais que suficientes para provar o que eu digo. Ele arrancou minha mão após se deitar com minha filha.- ele amostrou seu pulso e só havia um cotoco - O senhor não tem noção o quão difícil é casar uma garota que não é mais virgem, quando não se é de uma casa grande como a vossa. As pessoas agora a chamam de puta e desdenham de nossa casa. Olhe ao redor. – assenti o pedido. - Minha filha, Lorrent, se recusou a vir hoje, esta envergonhada pelos seus atos. – o homem estava quase chorando, o álcool havia afetado sua mente e talvez estivesse arrependido de se confessar para mim.

- Mantenha a postura. – Harry falou baixo em seu ouvido. – Saiba que me deu informações valiosas e sempre recompenso pessoas que fazem tal ato. – Igon se recompôs rapidamente, provavelmente quase ninguém deve ter visto a sua fraquejada. – Se é um casamento que te aflige. Um casamento você terá. Dou-lhe minha palavra que arrumarei alguém nas Ilhas de Ferro. – Harry estendeu a taça e eles bridaram. – Até mais, Lorde Crane. – Se afastou fingindo que nada havia acontecido e com um largo sorriso no rosto.
avatar
Harry Greyjoy
Senhor das Ilhas de Ferro e Ceifeiro de Pyke
Senhor das Ilhas de Ferro e Ceifeiro de Pyke

Mensagens : 13
Data de inscrição : 19/10/2017
Idade : 35

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina I

Mensagem por Koude Swann em Dom Dez 24, 2017 6:41 pm

Koude Swann

Jonathan era uma das figuras mais estranhas que Koude ja virá com aquele corvo na cabeça. Mas, ele era dinheiro e seu susserano e por enquanto isso era o suficiente para manter Koude perto dele.

Além disso, em sua loucura Koude ja tinha percebido e visto um jogador em ação.

-Então Jonathan, já está bebado? -Koude riu de leve pegando levemente a bolsa de moedas dada por Jonathan- Se não, surgiro pegar as próximas rodadas. Ouvi falar bem das safras atuais da Campina.

O Swann então escondeu a bolsa em um dos vários bolsos que uma roupa como aquela conseguia ter, fez com a levesa e a casualisade de quem arruma a camisa amassada. Melhor ainda, ela nem de longe era apertada para que a bolsa fica-se visível depois de guarda-la.

-Eu sei que mais gente fala Valiriano, Leif avisou. -Disse segurando a risada e mudando sua lingua para o Valiriano- Deixem que me ouçam um pouco. A confusão é boa extrategicamente.

Então Koude viu quando Wham e Kars obedeciam as ordens do Baratheon. Koude aproveitou esse momento para soltar as risadas que vinha segurando e olhar para Leif tocando.

"Amador ainda..." Pensou das precausões de Jonathan. "Melhor eu dirigir isso."

-Sabe Jonathan. Acredito que você gostaria de conhecer os Morghuls. Vocês Baratheon são aprecioadores da arte da guerra. -Disse aumentando o tom de voz e fez sinal para Jonathan segui-lo.

Havia muito mais na arte de dispor os convidados num banquete do que Jonathan imaginava. Parecia lógico que quanto mais poderoso o lorde, mais na ponta da mesa el devia sentar-se, mas e se houve-se mais de uma mesa e muitos lordes grandes? Distribui-los nas pontas das varias mesas parece uma resposta simples, mas uma das mesas ficaria próxima a cozinha e essa mesa seria mais pássivel de ser espionada, o mesmo vale para qualquer posição próxima a portas ou colunas. Manter grupos grandes juntos facilita que a pessoa não seja espionada, separar o grupo pode ser tratado como um insulto.

Para um mercenário de grandes contratos aprender esse tipo de coisa era importante.

Koude cruzou um pouco até onde estavam os Morghuls. Sua comitiva. Havia um motivo a mais para o Swann leva-los que puramente exibição, os Morghuls eram uma tropa de elite atenta e inteligente e acima de tudo fiel. Estavam completamente reunidos em um canto formando uma barreira para qualquer 1 que se aproxima-se tentando ouvir. Mesmo distraidos em ação ainda perceberiam qualquer invasor, eles não iriam possuir a máscara que identificava os Morghuls e se tenta-se roubar uma não conheceria os sinais de comunicação deles. Completando, eles eram medonhos o bastante para os outros soldados manterem uma distância segura.

Koude adentrou a formação deles, dando um pequeno comando apontou para a Martell e para o Greyjou num gesto que dizia" Deixem eles passarem, mas me avisem.

Sentou-se numa cadeira qualquer e bateu para Jonathan sentar ao seu lado. Falava alguns nomes altos como se apresenta-se os soldados esperando o lorde Baratheon fazer sua parte naquele teatro.

avatar
Koude Swann
Senhor de Pedrelmo
Senhor de Pedrelmo

Mensagens : 18
Data de inscrição : 18/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina I

Mensagem por Torrhen Stark em Dom Dez 24, 2017 7:44 pm

Alys Stark


O mundo passou de índigo para negro.
 
Alys Stark vira as estrelas espalharem-se no infinito escuro no céu, até transformá-lo num manto cintilante. Presenciara a lua despontar em sua opulência, onde mais tarde passara a reinar esplendorosa sobre a Campina. Sentia-se ébria da magia da noite, entontecida por seus encantos.

A doce filha de Lorde Torrhen escolhera suas melhores sedas azuis. Os cabelos arruivados foram escovados até deixá-los brilhando; escorriam-lhe como cascatas de fogo sobre os ombros.  

Todos os nobres deslocaram-se até o Grande Salão. O grande salão da fortaleza de Lorde Tyrell era enorme, e estava lindamente adornado por flores coloridas e rosas amarelas. Ainda assim os bancos encontravam-se apinhados. Comida havia, e com fartura. A fabulosa fartura de Jardim de Cima.  

Alys Stark, os gêmeos Cregan e Harrion, Septã Melantha e Lorde Stark, receberam lugares de grande honra, numa mesa à esquerda do Trono Florido que se achava sobre uma plataforma elevada.
 
Lorde Tyrell agraciara a todos com um belíssimo discurso de boas vindas. Alys percebera um ar entorpecido e uma evidente dor em seus olhos. Seja como for, Luthor era de fato tão bonito quanto Alys suspeitara que poderia ser, e realmente acharia que nunca veria ninguém tão belo, até aquele dia em que fora apresentada a Tymo Blackwood.

Só de pensar nisso sentia borboletas agitarem-se em seu estômago. Não conhecia realmente o Senhor Blackwood, mas já se sentia apaixonada por ele. Aliás, desde o primeiro momento em que o vira caminhar do lado de fora de sua tenda, no entardecer do seu primeiro dia no acampamento.  

Alys Stark perguntou-se secretamente, se seu galante jovem senhor iria ao seu encontro, para cumprimentá-la.

Seu olhar vagueou pelas mesas apinhadas junto à parede.

Alguns dos convidados comportavam-se como verdadeiros nobres, outros eram menos moderados, e iam além dos limites que convém a um Lorde. Bebiam demais e gabavam-se alto demais, entre grosseiras gargalhadas. Alys observava a todos, ora com estranheza, ora com incomum fascínio.  

O primeiro Lorde que vira, assim que adentrara o Grande Salão, fora um senhor de uma casa vassala, o qual o nome era desconhecido a Alys. “Lorde Koude Swan”, auxiliara-lhe Septã Melantha. Havia Harry Greyjoy, Senhor das Ilhas de Ferro, que se projetara na extremidade leste do salão. O Senhor Greyjoy tinha as feições rudes, e era descarnado como um penhasco.
Vira mais cedo o belo Lorde Luthor descer de seu trono, e ir ao encontro de duas belas damas. Alys não as conhecia. Septã viera novamente ao seu auxílio: — Nymera e Alia Martell, Princesas de Dorne. — A Alys, Lady Nymera tinha um sorriso que alternava entre tímido, insolente e malvado.

Momentos depois viu uma Lady Cecilian Blackwood deixar para trás um garboso cavaleiro com quem conversava. Pelo semblante do Sor, as palavras de Cecilian perecem tê-lo atingido com mais força que qualquer golpe que tivesse recebido.

Alys observava outros senhores sobre os quais a Septã havia falado a respeito. Ao avistar Lorde Jonathan Baratheon, no entanto, sentiu-se atacada por um sentimento desconfortante, e franziu as sobrancelhas ao deparar-se com um horrendo corvo pousado sobre sua cabeça.

Lembrou-se do provérbio que seu pai vez ou outra citara: “Asas escuras, palavras escuras”. Sentiu um ligeiro arrepio.

Na mesa ao lado de Alys, Torrhen observava a todos com os com os frios olhos cinzentos de um Stark.  O rosto era uma máscara, tão fria e vazia de emoção que poderia ter sido esculpida em mármore.  

Cantores sentavam-se perante os nobres, e acrobatas faziam acrobacias. Um malabarista manteve clavas em chama rodopiando no ar, e um bobo bamboleou por ali equilibrado em pernas-de-pau, vestido em sua roupa de cores divertidas.

Durante todo o tempo, pratos iam e vinham. Sopa de cevada e veado. Saladas de ervamel, espinafre e ameixas, salpicadas de nozes esmagadas. Havia também pêssegos embebidos em vinho, grandes pães marrons, milho doce e ervilha e tabuleiros abarrotados de ganso assado e veado guisado.

Mais tarde chegaram da cozinha do Castelo de Lorde Tyrell, bandejas com doces; cisnes de creme e unicórnio de algodão doce, bolo de limão em forma de rosas, biscoito de mel e especiarias, tortas de amoras silvestres e de maçã, e queijo amanteigado.  

Lorde Stark ergueu a mão para chamar um criado que trazia um jarro de vinho de verão gelado. O homem serviu-lhe uma taça, seguido de uma reverência, ”Senhor”.  Alys perguntava a si mesma se poderia arriscar um terceiro pedaço de torta de maçã, quando fora surpreendida pela aproximação de seu “príncipe” galante.

Tymo Blackwood não era de fato príncipe, e muito menos estavam prometidos, mas era belo e tinha a alma da cortesia. Alys Stark sentia-se arrebatada, a cada passo que ele dava em sua direção. Tymo era tudo o que sonhara toda a vida e nunca se atrevera a ter esperanças de conhecer.


ST: 340/350
HP: 400/400
avatar
Torrhen Stark
Senhor de Winterfell e Protetor do Norte
Senhor de Winterfell e Protetor do Norte

Mensagens : 8
Data de inscrição : 20/12/2017
Localização : Winterfell

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina I

Mensagem por Nymera Martell em Dom Dez 24, 2017 9:33 pm

Resolvi me levantar, sentia minha bunda ficando dormente e plana de tanto tempo sentada, coloquei uma mão no ombro de Aarthor e lhe disse que só vou tomar um ar, aquele lugar estava abafado demais, peguei um pouco de vinho com uma serva e ao beber percebi que a safra é um pouco mais forte, suspeitei, logo meu copo foi arrancado das minhas mãos e quando me virei vi Dart dando 2 goladas para acabar com o vinho todo.

- Pode me explicar? - perguntei ao receber minha taça de volta.

- Percebi um dos homens daquele bando - apontou com a cabeça para os soldados onde se encontara o homem que falou valiriano, agora estava o Lorde Baratheon com eles - Indo em uma direção oposta a saída, entrando a mais no castelo, eu o segui e o vi entrando na cozinha, o perdi por 2 ou 3 segundos, mas quando tomei o vinho percebi que ficou mais forte.

- Alguém quer embebedar os Lordes - pouco tempo depois Arsh chegou de surpresa - E então?

- O nome dele é Koude Swann - Swann? Vassalo de Ponta Tempestade, isso explica o por que ele está ali - Ele era mercenário em Essos, nasceu bastardo e ganhou um lugar e se tornou comandante de sua própria compainha.

Olhei em direção ao grupo, mais para o homem, Koude Swann, pensei que como mercenário ele conhecia a escória dos homens, possívelmente já matou por dinheiro, roubou, perseguiu, deve ser um homem realmente perigoso, alguém que não foi criado nas graças dos nobres de Westeros, eu fui, mas também vi o que a passa lá fora, que na maioria do tempo temos que ficar com um olho aberto e uma lâmina a baixo do travesseiro.

-Mais tarde Sarch virá aos meus aposentos com novas informações, estejam atentos, quero os dois lá para montarmos um plano para amanhã- quando olhei pra lá vi globos azuis me fitando, cabelos negros, escuros como asas de um corvo, senti um frio na espinha mas um calor percorrendo minhas veias.

ST :490/500
HP:550/550


Última edição por Nymera Martell em Dom Dez 24, 2017 11:11 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Nymera Martell
Princesa de Dorne
Princesa de Dorne

Mensagens : 22
Data de inscrição : 19/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina I

Mensagem por Rodrick Arryn em Dom Dez 24, 2017 10:16 pm

.


Última edição por Rodrick Arryn em Seg Dez 25, 2017 6:31 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Rodrick Arryn
Senhor do Vale e Protetor do Leste
Senhor do Vale e Protetor do Leste

Mensagens : 5
Data de inscrição : 24/12/2017
Idade : 20
Localização : Vale de Arryn

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina I

Mensagem por Luthor Tyrell em Dom Dez 24, 2017 11:17 pm

~ Lorde Luthor Tyrell ~

O vestido verde com linhas douradas de Lady Helena chamavam atenção de tão belo. Estávamos dançando pelo Salão. As canções eram agitadas, porém, nos divertíamos bastante. Fiquei feliz em ver a felicidade nos olhos de minha irmã. Quando éramos jovens vivíamos afastados, nos odiávamos, contudo, a dor da perda nos uniu. Nos entendiamos bem agora, sorriamos e soltavamos gargalhadas enquanto dançávamos.

“O que você conversou com Princesa Nymera?” - especulou Helena - “A conversa parecia bastante intensa. Você sabe, os Martells não pessoas confiavéis”

“Nada demais! Estávamos apenas nos apresentado…” - respondi.

“…Suas apresentações sempre se encerram em uma cama.” - ironizou Helena - “Luthor, você não é mais um Tyrell comum, está na hora de você tomar as rédeas de sua vida… Lorde Tyrell.”

“O que você quer dizer com? Eu estou tomando as 'rédeas da minha vida'… Não estou?" - disse para Helena enquanto dançávamos.

“Preste atenção, você precisa arrumar uma esposa.” - disse Helena sem rodeios - “Há lindas damas neste lugar e de casas nobres, você precisa firmar laços.” - ela apontou o dedo indicador para esquerda - “Aquela é Lady Alys Stark, filha de Lorde Torrhen. Cabelos ruívos olhos azuis e o sobrenome certo, daria uma excelente esposa.”

“Lady Alys é realmente incrível.” - disse e olhei para trás.

“…Ou talvez você faça a escolha mais obvia.” - sorriu Helena - “Lady Cecilian Blackwood.”

“Como?!” - senti minhas bochechas corando. - “O que você está insinuando Helena?!”

“…Relaxa, Lorde Tyrell – debochou Helena - “… é nítido que você não consegue tirar os olhos dela. De fato ela é uma garota incrível. Vá até ela. Essa é sua festa. Você é Lorde Tyrell agora. E você é lindo. Como te chamavam mesmo? Luthor, o Belo" – disse caçoando de mim.

“… Irei até ela…” - tomei um gole de vinho. - “Alguma dica?”

“Seja você mesmo. Você se comporta bem melhor quando não está sendo safado” - disse Helena.

Assim que minha irmã disse isso, sai de sua presença. Lady Cecilian estava metros a minha frente. Seu irmão acabara de sair. Ela parecia estar entediada, isso fazia com que ela tivesse uma expressão madura.

Pelo visto a bela dama estava deixando o banquete, antes que ela partisse chamei-a pelo nome. Ela retornou com um sorriso amável, e respondeu-me com uma voz delicada, como se suas cordas vocais fossem feitas de algodão. Aproximei-me um pouco mais da garota, ela era muito mais bela de perto. Eu estava impressionado. Não consegui esconder isso.

“… Ainda não fomos apresentados diretamente, sou Lorde Luthor Tyrell.” - disse para Cecilian - “Estive te observando a algum tempo, você parece preocupada. Algo lhe aflinge, M'Lady?” - perguntei docilmente.
ST: 500/500
HP: 550/550
avatar
Luthor Tyrell
Senhor da Campina e Protetor do Sul
Senhor da Campina e Protetor do Sul

Mensagens : 13
Data de inscrição : 28/11/2017
Localização : Jardim de cima

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina I

Mensagem por Cecilian Blackwood em Seg Dez 25, 2017 8:32 pm

Cecilian Blackwood


Lorde Luthor Tyrell não era tão alto quanto meus irmãos, nem tinha um porte tão forte. Mas era agradável aos olhos, tinha traços delicados e bem desenhados, porém, havia muita insegurança nele, e isso me incomodava muito em um homem.
-Perdoe-me, Lorde Luthor. – Disse em tom sereno. – A viagem foi desgastante e o torneio será amanhã de manhã. Necessito de descanso.  

Minhas palavras se resumiram nesta frase, mas o que mais me incomodava naquele banquete era o comportamento da maioria dos Lordes, uns haviam entrado com uma tropa de soldados de elite que aterrorizavam os guardas locais e os convidados dentro de um salão onde deveria ser um lugar de festança, sendo que a proposta do torneio era de se manter a paz nos sete reinos. Outro caso, eram pessoas passeando em outros cômodos como se estivessem no próprio Castelo, sem o mínimo de segurança e respeito.

O banquete estava farto, não somente de comida, mas de boa música. Entretanto, mas alguns Lordes presentes não pareciam apreciar o que era lhe oferecidos, pareciam ratos espalhados em seus cochichos de conspiração.

A única que estava aproveitando o banquete, visivelmente, era Alys Stark. Se eu tivesse a idade dela, também comeria o quanto ela estava comendo para esquecer o que estava acontecendo em volta. Mas me contive em comer muito, devido o torneio no dia seguinte, e pelo fato de eu temer ficar parecendo uma porca para o abate.
-Aproveite seu banquete, m’lorde. – Despedi-me. – Ah, Lorde Luthor. – Dei uma breve pausa. – Meus pais diziam uma frase que está fazendo muito sentido neste momento. – Continuei. – “Muita comida resulta em muitas sobras, e muitas sobras atraem muitos ratos”. – Citei em um tom sarcástico. – Tenha uma boa noite.

Os meus olhos se mantiveram o tempo todo nos dele, e notei o quanto eram graciosos, mais pareciam pertencer a um menino do que um homem, mas não o julguei.

Os dois soldados que haviam me acompanhado, aproximaram-se, e com muita delicadeza o reverenciei. Tornei minha feição ainda mais calma e amável, soltei um sorriso gracioso e parti com os meus homens para a saída do Grande Salão, seguindo para minha tenda, onde continuaram de guarda.

Deuses Antigos ouvi-los


ST: 490/500
HP: 550/550

avatar
Cecilian Blackwood
Senhora dos Rios e do Tridente
Senhora dos Rios e do Tridente

Mensagens : 14
Data de inscrição : 19/10/2017
Localização : Ilha dos Ursos

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina I

Mensagem por Jonathan Baratheon em Seg Dez 25, 2017 9:58 pm

Koude fitava a dornesa com seus olhos. Os dois se aperceberam logo após o companheiro de Koude voltar das cozinhas. Jonathan olhou para ela e, rapidamente, se deu conta de que a conversa entre os dois, mesmo com as medidas tomadas, poderia ser ouvida.
Não estava em uma situação comprometedora, porém a dornesa poderia muito bem pensar ao contrário. Dois homens cercados por seus guardas e conversando baixo. Qualquer um suspeitaria. Percebeu que o final da disputa entre Greyjoy e Crane havia chegado. Tal fato poderia direcionar atenções indesejadas para eles.
- Koude, chame ela. - Koude olhou confuso para ele - não discuta, apenas chame.
Koude fez um sinal, indicando a direção para que ela os seguisse. Jonathan não pode deixar de perceber alguns olhares discretos das outras duas que estavam do lado dela. “ Provavelmente são familiares, talvez até falem Alto Valiriano. Koude as vezes é muito sincero.” Se dirigiu para dentro do castelo, junto de vários outros convidados. Isso dificultaria qualquer um que tentasse intercepta-los. As conversas aumentavam cada vez mais no salão. Alguns convidados desabotoavam as golas, uma roda de dança cercou os bardos com seus alaúdes e harpas, cantores embriagados de todos os tipos cantavam desafinados e de voz arrastada algumas letras que Jonathan pensaria duas vezes antes de cantar em qualquer ocasião.
Alguns senhores não estavam satisfeitos com o comportamento dos presentes. Uma beldade que Jonathan pensou ser Cecil Blackwood saiu com um obvio soriso forçado. Quem sorriria daquele jeito àquela situação? Outra beldade estava se empanturrando como se não houvesse amanhã. Não prestou muita atenção nela.
Koude o seguia de perto acompanhado da guarda de ambos.
Os corredores estavam apinhados tanto quanto o salão, parecia que alguns empregados estavam embriagados e mal conseguiam se manter em pé. Seu corvo gralhou quando Jonathan deu de encontro com uma empregada que tentava tanger alguns guardas bêbados. Conseguiram escapar para dentro de um quarto vazio.
O quarto continha cadeiras empoeiradas, uma mesa de mogno lustrado, um candelabro apagado e uma escrivaninha de pinho. Koude entrou logo após de Jonathan, que pediu para os guardas se certificarem de que não foram seguidos por indesejados no trajeto.
Ficou esperando pela dornesa na porta, os guardas em volta. Uma brisa passava pelo corredor de luz rarefeita.


550/550hp
490/500st


Última edição por Jonathan Baratheon em Seg Dez 25, 2017 10:54 pm, editado 1 vez(es) (Razão : Narração anterior pressupunha uma ação de outro jogador)
avatar
Jonathan Baratheon
Senhor das Terras da Tempestade
Senhor das Terras da Tempestade

Mensagens : 14
Data de inscrição : 18/10/2017
Localização : Ponta da Tempestade, Terras da Tempestade

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina I

Mensagem por Koude Swann em Seg Dez 25, 2017 11:10 pm

Koude Swann

Koude revirava os olhos. "Motivos para não querer ser vassalo, quarto: Não precisar seguir seu susserano em seu passeio matinal". Acabou soltando um baixo riso debochado.

Koude olhava para o corredor apenas se perguntando se aquelas ações chegavam a um nível de tanta estranhesa quanto ele achava, ou se o tempo em Essos o fizera esquecer oi desascustumar-se com tal tipo de ação.

-Está certo. O que você quer dizer que nos colocou nesse teatro absurso? -Perguntou o Swann baixo o bastante para apenas Jonathan ouvir.

Ou talvez fora tão baixo que nem Jonathan ouviu porque ele não respondeu. Koude então apenas deixou ele seguir como queria aproveitando para dar uma olhada no castelo: "muito melhor que Pedrelmo, e quase tão bom quanto as casas de Lys, quase"

Ouviu Jonathan chamar alguém e olhou para a direção do chamado esperando que seu lorde não fosse tão louco quanto ele imaginava ser.

avatar
Koude Swann
Senhor de Pedrelmo
Senhor de Pedrelmo

Mensagens : 18
Data de inscrição : 18/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina I

Mensagem por Nymera Martell em Ter Dez 26, 2017 12:08 am

- Vamos - disse olhando para os gêmeos, fui em direção a Alia e minha mãe, mas mal me aproximando um homem com uma máscara veio ao meu encontro.

- Senhora, Meu senhor Koude Swann lhe chama ao seu encontro - homem robusto tinha uma voz grave, braços como toras, e um valiriano arrastado, pude ver a movimentação de Aarthor colocando a mão no cabo da espada, atrás os gêmeos já havia feito isso, mas com um movimento rápido avisei ao trio para se acalmar.

- Avise ao seu senhor que... - quando vi a movimentação do grupo percebi um ligeiro sinal para que o acompanhassem - Diga ao seu senhor que eu estou a caminho - disse enfim com um sorriso simpático, mas em minha mente só pude me perguntar o que pelo 7 infernos eu estava fazendo, se fosse uma emboscada, estaria morta sem a menor dúvida, mas os homens da tempestade não queriam sujar os nobres tapetes do Lorde Tyrell com o meu sangue, isso renderia uma guerra unindo Dorne e a Campina em ódio.

- Vamos... Acompanhar os Lordes, isso parece que vai ser uma conversa interessante - falei ao me aproximar dos gêmeos.

- Pode ser uma armadilha minha capitã, esse povo de olhos do céu parece ser traiçoeiro, principalmente por que eles possuem a guarda Morghuls, homens cruéis, uma tropa de elite, extremamente fiel, são inteligentes, possuem seus próprios sinais para avisar os seus senhores que estão sendo observados, aposto que ele avisaram que minha senhora os olhava e agora o dono deles quer tirar satisfação - Arsh comentou um tanto apreensivo, pude ver que tinha mais - Eu conheço aquele símbolo, eles pertencem a compainha do Cisne Branco.

- A batalha dos pássaros sangrentos - agora foi Dart quem falou - Eles queimaram Tyrosh quase que por completa, se não me engano lutavam por Lys naquele ano.

- Exato - respondeu o outro irmão.

Observei o grupo se afastando aos poucos, ouvi sobre a batalha, tinha amigos que morreram naquele ano, pessoas com quem dividi copos de bebidas e histórias, também comercializei algumas coisas e por causa de lá fiquei com os cabelos pintados de azul por um longo tempo, era a maneira mais fácil de se socializar por lá, já que o povo é deveras avarento.

- Vamos mesmo assim, quero saber o que querem, mantenham a porta aberta e as mãos próxima as espadas, se eles sujarem esses tapetes com o nosso sangue haverá uma guerra maior do que a dos Pássaros Sangrentos, farei questão de assombrar eles até tingir Ponta Tempestade de vermelho.

Andei singelamente atrás do grupo, mas antes pedi para que Aarthor levasse minha família aos seus aposentos caso elas desejassem, minha mão parecia entretida, mas Alia nem tanto, fiquei mal por nenhum lorde ter vindo falar com ela, sussurrei em seu ouvido `` Não se preocupe irmã, eles ainda não perceberam os seus raios de sol´´.


Ao chegar na porta, vi dois homens se levantarem por verem a minha chegadas.

- Senhores - disse com um sorriso, mesmo que meus olhos não estejam com a mesma afeição.

ST: 490/500
HP/550/550
avatar
Nymera Martell
Princesa de Dorne
Princesa de Dorne

Mensagens : 22
Data de inscrição : 19/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina I

Mensagem por Tymo Blackwood em Ter Dez 26, 2017 12:14 am

Tymo Blackwood


Deixei minha mesa no momento em que o banquete parecia alcançar o seu ápice. Os jarros de vinho iam e vinham ao mesmo ritmo das bandejas, e pouco a pouco as conversas, outrora em sussurros, começavam a se transformar em anúncios gritados aos quatro cantos. Muitos Lordes e damas já haviam perdido a compostura e, de esguelha, apenas os observava.

Este banquete parece ter sido organizado por uma criança, pensei comigo mesmo. Até mesmo Ethan conseguiria encabeçar um evento com maior organização do que esse. Ninguém ali parecia se importar com a competição que viria. Bebiam, comiam e gargalhavam como se fossem os últimos momentos de suas vidas.

Segui em linha reta, desviando-me por duas ou três vezes de ébrios desavisados. Decidi achegar-me mais uma vez aos únicos senhores que pareciam apreciar o banquete como se deveria. Alguns passos depois, e já estava diante da mesa dos Stark.

Todo o manjar que nos fora servido, fartamente, era aproveitado pelos nortistas. Iguarias que provavelmente não eram vistas com facilidade em Winterfell. Aproximei-me com um sorriso armado em minha face, acomodando-me primordialmente de pé, ao lado da jovem Alys Stark.

Não poderia perder a oportunidade que me surgira naquele torneio. O Norte é inóspito e vasto, e seu Lorde não é visto comumente fora de suas terras. Ganhar sua confiança, a confiança de sua Casa, seria por demais importante para os Blackwood. Finalmente poderíamos falar de igual para igual com as grandes casas, e já conseguia sentir olhares diferentes direcionados aos Senhores dos Rios.

Lorde Stark parecia ser um bom homem, seus filhos eram educados e bem criados, e Lady Alys uma verdadeira dama, na concepção da palavra. Tentei imaginar o que Tristan acharia dela, e consegui conjecturar um grande sorriso se abrindo em seu rosto. Adquiri então mais confiança e, após encher os pulmões de ar, saudei-os em reverência.
Lorde Stark. – Sorri em direção ao corpulento homem. Começava a achar que suas feições duras não necessariamente indicavam os seus sentimentos.

Afinal, o Norte é inóspito e vasto, pensei novamente.

Voltei-me para Lady Alys. Tomei sua mão e a beijei suavemente. Senti mais uma vez a maciez de seu toque, responsivo ao contato de meus lábios.
Minha senhora. – Olhei-a nos olhos, enquanto completava o movimento. Mirei seu pai outra vez, puxando uma cadeira e me sentando ao lado da donzela.

Criados passavam de um lado a outro, em uma rotação sem fim. Imaginei o que não poderia ocorrer se os barris de vinho se esgotassem antes do fim do banquete.
Um evento com ares reais, promovido por um garoto. – Comentei sorrindo. – Imagino que os costumes sulistas os incomodem, Lorde Stark. Admito que em certos pontos me incomodam também.

Olhei ao redor, conferindo a celeuma que parecia ampliar-se.
Minha irmã Cecilian nasceu na Ilha dos Ursos, e como o senhor bem sabe, minha mãe também. Por isso o compreendo, afinal, também possuímos sangue nortista nas veias. Nossos laços com o Norte sempre foram muito estreitos, e agora que somos senhores de nossas terras, gostaríamos de seguir os mesmos passos de outrora. – Fitei as crianças. – Sua família é adorável, Lorde Stark.

Voltei-me então à menina Alys, olhando-a nos olhos. O azul profundo de suas íris chamavam ao contato a cada troca de olhares. Era uma jovem de rara beleza.
M’Lady, mal pude ouvir sua voz. Como se sente essa noite? – Indaguei delicadamente. – O vozerio a incomoda?

No mesmo instante um criado achegara-se com uma jarra de vinho, oferecendo-se a encher meu cálice. Com um breve gesto de mão o refutei.

Voltei então a mirar os Stark. Sentia-nos cada vez mais próximos.

Deuses antigo, ouvi-los.

ST: 590/600
HP: 650/650
avatar
Tymo Blackwood
Senhor de Solar de Corvabor
Senhor de Solar de Corvabor

Mensagens : 13
Data de inscrição : 29/11/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina I

Mensagem por Luthor Tyrell em Ter Dez 26, 2017 1:11 am

~ Lorde Luthor Tyrell ~

A atitude de Lady Cecilian ainda me intrigava. A garota simplesmente me dispensou. Por alguns instantes eu achei graça de tal atitude, contudo, algumas coisas ainda me incomodavam, entendi que não havia necessidade de dizer tais palavras, ou até mesmo de utilizar um provérbio tão infantil. Pensei que devesse ter ido em Lady Stark, mas rapidamente desisti da idéia.

Imaginei que ela conhecesse minha velha fama. Porém, não me lembro de temos sido apresentados antes. Para ser sincero, não me lembro de nenhuma das visitas formais que meus pais faziam, eu simplesmente detestava eventos formais.

Caminhei pelo Grande Salão retornando para o Trono Florido. Em minha caminhada pude observar como os outros se comportavam no banquete, a competição entre Sir Igon Crane e Lorde Harry Greyjoy havia acabado, ambos estavam muito bêbados, sabe-se lá do que conversavam, estava surpreso que o velho Sir Igon havia feito uma amizade, estava feliz por ele, havíamos nos entendido. Lorde Koude e Lorde Jonathan agiam de maneira estranha e sumiram rapidamente. Aos poucos o grande banquete estava se tornando um verdadeiro circo. Os homens estavam ficando mais bêbados, e ouviam-se os gemidos pelos corredores.

Sentei no Trono Florido, e venho até a mim minha irmã, Lady Helena, ela estava festiva e cansada.

“… Então? Como foi com Lady Cecilian?” - disse minha irmã sorrindo - “Acredito que já conseguiu chamar a atenção dela…”

“…O que Lady Cecilian possui de bela, ela possuí de azeda.”
- disse sério - “… Acredito que os Tully fizeram mal negócio em elevá-los Senhores do Tridente…”

“… Não diga isso, Luthor.” - interrompeu Lady Helena - “Éramos pequenos senhores antes dos Gardener serem dizimados…” - continuou - “Vai levar um tempo até as pessoas te aceitarem, apesar de você ter sido um babaca, você possui um bom coração.”

“Você tem razão, Hel…” - disse  - “… Irei para os meus aposentos, aconselho que faça o mesmo… A festa está virando um circo.”

“Ficarei bem, maninho…”
- disse Helena sorridente - “Os guardas estarão a minha escolta.”

Levantei-me e caminhei até a portão que ficava no final do Grande Salão, grande parte dos homens reverenciavam-me enquanto eu saia, em minha retaguarda estavam meu guarda-costas. Eu possuía um olhar de pesar e alegria ao mesmo tempo. Enquanto caminhava pelos corredores em direção aos meus aposentos, repensei minhas atitudes e quem eu havia me tornado. Amanhã seria a continuação daquele Torneio. Certamente deveria mudar a minha postura. Eu ainda não consegui tirar Lady Cecilian de minha cabeça, eu não havia engolido aquela resposta.

[ OFF: Lorde Luthor Tyrell está em seus aposentos. Lady Helena ainda está no banquete. Sir Igon Crane, meu castelão, foi para os seus aposentos. O único representante presente é Meister Garlan Tyrell, tio de Lorde Luthor, se interagirem com ele, cuidado para não fugir as características. ]


ST: 500/500
HP: 550/550
avatar
Luthor Tyrell
Senhor da Campina e Protetor do Sul
Senhor da Campina e Protetor do Sul

Mensagens : 13
Data de inscrição : 28/11/2017
Localização : Jardim de cima

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina I

Mensagem por Torrhen Stark em Ter Dez 26, 2017 1:01 pm

Torrhen Stark



A Torrhen Stark, aquele banquete afastara-se demasiado de seu objetivo. Não que o Senhor de Winterfell nutrisse quaisquer grandes expectativas a respeito. É sabido através de canções, que todo o resto do mundo conhecido porta-se de maneira diferente à dos nortistas de Westeros; “Nortistas só entendem de frio, vivem com neve entre as orelhas”.

Não parecia ser o único a compartilhar tais sentimentos quanto ao banquete de Luthor. Torrhen julgou vislumbrar um desconsolo, ou quem sabe algo perto de desprezo, nos olhos de Tymo Blackwood, que se aproximava de sua mesa. Forçou-se a sorrir.
— Lorde Tymo — respondeu ao seu cumprimento.

Ao ouvir as palavras ácidas do Senhor de Solar de Corvabor a respeito daquela noite, Lorde Stark não se conteve; em seus lábios surgira a menção de um sorriso que beirava a insolência. Mas fora sua menção a laços com o Norte, que mais o interessou.

Enquanto Alys conversava com Tymo, com toda a desenvoltura de uma senhora, a delicadeza de uma Lady e a postura de uma rainha, enquanto Alys Stark perdia o fôlego diante dos encantos do jovem senhor, em seu sonho cor-de-rosa, o pai... Ah, Lorde Stark confabulava consigo em silêncio, com ar sabedor e cenho espinhoso.  

A julgar pela postura de Lorde Tymo desde o momento que o abordara em sua tenda, no acampamento, Torrhen Stark permitiu-se tranquilizar-se quanto às suas expectativas a respeito dos Blackwood. A viagem terá gerado frutos, afinal.

Torrhen Stark observou o gêmeo mais novo de Tristan, enquanto este dispensava uma taça de vinho, e voltava-se para o nortista. O Protetor do Norte portava um orgulho feroz em seus olhos escuros e amendoados.
— Parece-me que o doce néctar do tinto da Árvore não vos capturou. Uma bela safra, por sinal — balançou a taça na mão. Deu um gole e a dispôs sobre a mesa.
— Não lhe parece uma beleza? — indicou o salão com um maneio discreto de cabeça. Embora sua voz estivesse calma como as águas da lagoa do Bosque Sagrado de Winterfell, havia um rosnado trovejante que era lhe tão natural quanto o nascer do sol — Eu diria que esse banquete transformou-se num campo de guerra. Crê que travarão uma batalha entre si? Eu lhe respondo: Não travarão. Parece-me que estão ocupados demais para traçar qualquer estratégia que possa ter sucesso; olhando-se de viés, talvez com suspeitas, murmurando uns com os outros qualquer merda sem sentindo.

Seus olhos acompanharam o grande salão e seus ocupantes por um momento.
— Responda-me Tymo, que sentido faz a você trazer um exército para um banquete, onde o propósito é celebrar a paz? Não, não responda — fez uma pausa. Brincou com a taça na mão e a dispôs novamente sobre a mesa. —Que fantasmas acha que os aterroriza? Não passam de ovelhas, meu caro Lorde. Conte-os se quiser. Há muitos. Ainda estará contando quando a alvorada surgir.

Deu um último gole em seu vinho.
— Desejo-lhe sorte no dia de amanhã, meu jovem — acenou polidamente ao Blackwood. — Lorde Tymo.

Levantou-se bruscamente e retirou-se do grande salão, seguido de sua família, Septã e seus homens. O rosto novamente voltara a ficar duro como um escudo de bronze.

ST: 490/500
HP: 550/550
avatar
Torrhen Stark
Senhor de Winterfell e Protetor do Norte
Senhor de Winterfell e Protetor do Norte

Mensagens : 8
Data de inscrição : 20/12/2017
Localização : Winterfell

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina I

Mensagem por Jonathan Baratheon em Ter Dez 26, 2017 4:27 pm

A porta se abriu abruptamente e a dornesa entrou no quarto. Seus cabelos castanhos e ondulados a seguiam, contornando sua trajetória. A cor de sua pele, que se destacava no banquete, reluzia pela luz fraca das velas do corredor. Exibia um sorriso gentil e caloroso, apesar dos olhos estarem desconfiados e ariscos, fato que seria natural. Jonathan percebeu que ela tinha seios fartos, apesar de as roupas disfarçarem. Tentou disfarçar o olhar que se desviara. Tomou fôlego e começou:
- Boa noite Milady. Me chamo Jonathan Baratheon. - disse fazendo uma reverência respeitosa, sério e direto. - Deve estar se perguntando o porquê de te chamar para esta... reunião particular. O único motivo de te chamar, Milady, é que existe um dornês que quero morto. -  A tensão sobe na sala. Jonathan mede muito bem suas palavras. - Esse dornês não é você e não faz parte de sua comitiva, provável que Milady nem o conheça. Chamei-a aqui para obter seu consentimento, já que sem ele, poderia, haver represálias. Koude, este é um pedido como contratante.
Jonathan terminou de falar, esperando que algum dos dois se manifestasse, qualquer que seja a reação. Todos os nervos se retesaram.


550/550hp
490/500st
avatar
Jonathan Baratheon
Senhor das Terras da Tempestade
Senhor das Terras da Tempestade

Mensagens : 14
Data de inscrição : 18/10/2017
Localização : Ponta da Tempestade, Terras da Tempestade

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina I

Mensagem por Tymo Blackwood em Ter Dez 26, 2017 4:35 pm

Ethan Blackwood


Foi o bastante para uma noite.

Franzi o cenho brevemente assim que esse pensamento me tomou a mente. Gargalhei ao perceber que de fato aquele lugar já havia me esgotado. Em outros tempos, jamais deixaria um salão sem que levasse comigo pelo menos uma dama para meus aposentos, ou bebesse ao ponto de não me lembrar de como fui parar no chão do quarto de minha irmã na manhã seguinte.

Será que de alguma forma as novas responsabilidades estavam me afetando a ponto de modificar o meu modo de ser? Parei para pensar por breves segundos, em seguida, desferi um leve tapa no traseiro de uma das criadas, que saltara em sobressalto. Tomei com ela mais um cálice de vinho e o virei, deixando com que parte do líquido escorresse por meus lábios. Assim, consegui interromper qualquer pensamento de merda que já começava a brotar.
Com a sua licença, senhores. – Fiz um floreio jocoso para os maus nascidos que me haviam feito companhia durante aquela noite. Em sua maioria, guardas de baixa patente de diversas Casas nobres. – Preciso me retirar, o torneio começa amanhã. Tenho de estar pronto para derrubar alguns nobres de seus cavalos. – Abri um amplo sorriso, erguendo meu cálice uma última vez. – A sua saúde, meus senhores!

O pequeno grupo repetira o gesto. Ergui-me e comecei a me retirar, um tanto cambaleante, mas ainda ciente de tudo o que ocorria ao meu redor. Alguns senhores já haviam se retirado, entre eles meu irmão Tymo, que parecera aproveitar bastante a conversa com Lorde Stark, e principalmente com sua bela filha de cabelos vermelhos. Pude ver quando se despediram, imaginei então que deveria ter se deslocado a sua tenda.

Também não havia mais visto minha irmã. Na verdade, lembrei-me de tê-la avistado em uma brevíssima conversa com o anfitrião do torneio, Luthor Tyrell. Durara tão pouco que mais parecera uma breve saudação. Meus olhos acabaram se perdendo em pares de coxas e seios de outras damas que ali se encontravam, e desde então não mais a havia visto. Imaginei que também havia retornado a sua tenda. Era típico de Cecilian optar pela reclusão quando algo a incomodava.

E eu sabia exatamente o que estava ocorrendo.

Há uma grande diferença entre um visionário e um oportunista. Lembrei-me dessa citação em meio a um sorriso. Cumprimentei alguns homens do Tyrell que cuidavam da segurança, e deixei o castelo seguindo um caminho certeiro. O único que poderia fazer àquela altura da noite e com aquela quantidade de álcool em meu corpo.

A frente da tenda de Cecilian, dois homens faziam sua proteção.
Senhores. – Estacionei. Os dois menearam a cabeça, abaixando a guarda e abrindo espaço para que eu pudesse entrar. Saudei-os mais uma vez, antes de abrir a tenda e me dirigir ao seu interior.

Cecilian estava lá, solitária em toda a sua formosura. Mordi levemente os lábios em um meio sorriso montado, enquanto dava alguns passos lentos em sua direção.
Vi Lorde Tyrell sair bufando do Grande Salão, logo após o contato com você. Consigo apostar que vi uma lágrima escorrendo dos olhos dele. – Zombei, sem desgrudar meus orbes dos de Cecil. – Você estava arrasadora essa noite, minha irmã! Primeiro o cavaleiro, depois o Protetor do Sul... Nossa!

Minha voz saía rouca, e podia sentir que meu hálito etílico se espalhava pelo ar.
Muitos homens estarão dispostos a coroá-la como Rainha do amor e da beleza nesse torneio. Vejo que eles mal conseguem segurar suas calças na altura da cintura quando a veem.

Gargalhei brevemente. Comecei então a circundá-la, aproximando-me ainda mais.
Mas não é para menos. Você está estupenda, minha irmã. – O tom de minha voz se modificara. Falava agora mais baixo e cadenciado. Acheguei por trás, encostando levemente o meu corpo no de Cecilian. – Você fica ainda mais linda com o passar dos anos. – Transpassei os dedos por sua perna, firmando o toque em sua cintura. – Sua pele. – Encostei os lábios em seu ouvido. – O seu corpo.

Passei então a sussurrar. Minha respiração se ampliara, assim como o sangue que ribombava em minhas veias.
Só é uma pena vê-la tão entristecida assim. Sei bem o que lhe aflige. – Recostei-me ainda mais. – Os Blackwood precisam estar unidos agora. Lembremo-nos do que disse Tristan antes de partirmos. Acho que você deveria se entender com Tymo. – Sugeri. – Sabe, do jeito certo.

Deixei escapar um risinho.
Vi quando ele deixou o salão. Estava sozinho, isso eu lhe garanto. – Senti o doce aroma de seus cabelos, retornando meus lábios a seu ouvido em seguida. – E ainda está sozinho em sua tenda. Acho que você deveria ir até lá. Afinal, sempre foram tão unidos.

Subi um pouco mais minhas mãos, explorando a altura de suas costelas.
Coloque a capa de uma de suas damas. Não seria prudente que alguém a visse em plena madrugada adentrando uma tenda que não a sua. Mas assim, ninguém a reconhecerá.

Sabia que minha sugestão, assim como as demais palavras ditas, iria surgir efeito sobre Cecil. Por mais que sempre tenha me tomado apenas como um garoto, ela não podia negar que eu conhecia como ninguém os seus pontos fracos.

Beijei sua nuca suavemente.
Eu faço sua escolta até lá. Ninguém desconfiará de nada. – Afastei-me, dando alguns passos em direção à saída. – Estarei aguardando-a aqui fora, se for de seu agrado.

Abri os braços, sorrindo em sua direção.
Tudo pela família, minha irmã.

Deuses antigos ouvi-los.


ST: 490/500
HP: 550/550
avatar
Tymo Blackwood
Senhor de Solar de Corvabor
Senhor de Solar de Corvabor

Mensagens : 13
Data de inscrição : 29/11/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina I

Mensagem por Koude Swann em Ter Dez 26, 2017 5:18 pm

Koude Swann

Ouviu as palavras de Jonathan, mas mentiria se dissesse que prestava grande atenção nelas. Seu olhar era puramente para a Martell, Nymera Martell fazia jus às histórias contadas, era linda como diziam e imponente, seu olhar era a faca fria e analítica de quem conhece os perigos do mundo e sabe enfrentá-los, tenebrosos e instigantes, e sagazes também.

Diferente da maioria das pessoas da tempestade Koude não odiava os Dorneses,pelo contrário, Dorme era um sonho de criança do Swann, uma terra longuigua e exótica, uma terra em que um bastardo podia ser alguém. O tempo lavará parte desse fascínio, as guerras lavaram parte do sonho, mas ele ainda vivia. Nymera Martell era quase tão famosa quanto ele em Lys, considerando Essos toda podia ser bem mais famosa, o Swann engoliu em seco, se pegou odiando a situação e a forma como conhecerá a Martell.

Koude estalou os dedos e o pescoço sem perceber num reflexo involuntário, daria muito para ter Leif ou Ashtar consigo naquele momento. A tensão era alta na sala, mas Koude não recuária, não tinha a opção de recuar.

-Senhora Martell. -Koude fez sua melhor mesura, sem sorrisinhos ou olhares divertidos, agia com cuidado. -É um agrado conhecê-la, ouvi sobre você em Essos, uma pena que seja numa situação tão tensa, acredite fui pego tão de surpresa quanto você.

Mesmo com todo o cuidado não conseguiu se impedir de fitar a dornesa. Curiosidade, tensão,expectativa e outros sentimentos se misturavam no lorde ao ponto dele não ter pensado direito na proposta de Jonathan, quando pensou melhor nisso seus olhos pesaram.

"Assassinato..." um gosto ruim subiu a boca "Você já matou vários no campo de batalha, porque recua frente a matar em outros cenários?" Se perguntou, ele sabia a resposta e mesmo assim tentava se convencer, lembrou do porque seus homens o chamava, de Jesé, gelo em Dothraki. Estalou demovo o braço sem perceber.

Mas não recuaria, não desistiria.

Deu um olhar determinado para a Martell e abriu um sorriso, um sorriso de pesar, mas um sorriso mesmo assim, curvou os ombros para baixo e virou as mãos sobre a coxa em sinal de rendição, depois olhou para Jonathan com um dar de ombros.

O Baratheon podia estar concentrado na Dornesa, mas se ela analisa-se os movimentos do Swann enquanto isso saberia o que queria dizer: "Não gosto disso" e "Estou ao seus serviços".

St: 490/500
Hp: 550/550


Última edição por Samwell Hightower em Ter Dez 26, 2017 6:53 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Koude Swann
Senhor de Pedrelmo
Senhor de Pedrelmo

Mensagens : 18
Data de inscrição : 18/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina I

Mensagem por Nymera Martell em Ter Dez 26, 2017 6:34 pm

Matar um... Ele está falando sério?, não pude achar graça, puxei uma cadeira e me sentei, sem cerimônias, Arsh estava atrás de mim e tinha certeza que Dart estava perto da porta, Sempre uma saída, era isso o que sempre dizia, em caso de tudo vir abaixo sempre tenha uma saída na manga.

- Deixe me ver se entendi, você espera que eu, Nymera Martell, Princesa de Dorne, lhe ajude a matar um dornês, alguém do meu próprio povo - curvava a boca pros lados pensando como aquilo soava um tanto estúpido - Me diga, por que eu faria isso? Sei muito bem que vocês homens da tempestade desprezam e repudiam o meu povo mais, isso já é demais não acha, só pra eu saber, quem é o nome desse infeliz que você tanto ver morto? - me encostei na cadeira, resolvi entrar no jogo deles.

Não pude evitar de perceber os olhos de Koude Swann sobre mim, havia uma cicatriz em sua bochecha, aquilo chamava a atenção, assim como seus olhos, me virei assim que ele o ouvi pronunciar meu nome.

- Também ouvi falar sobre você Koude Swann - falava em valiriano - Principalmente da sua companhia Cisne Branco se não me engano, mas eu não sabia que era tão famosa assim, comerciava muitas coisas em Essos, cheguei a roubar e matar alguns comerciantes, arrumei uma briga com Thorros D´Khan, um mercenário, ele queria me prender a ele, mas eu não sou muito de me prender a homens que acham que mulheres são objetos de prazer e nada a mais - deu um sorrisinho azedo - Isso antes de puxar a espada e lhe dar um novo corte que eu tenho certeza de que ele se lembrará.

Dobrei uma de minhas pernas abaixo da mesa e ajeitei a postura, infelizmente meu coldre estava na coxa de baixo, mas era melhor assim, se o vassalo do Lorde Baratheon é quem dizem que é ele perceberia de imediato a arma e a situação poderia piorar.

Sua expressão foi o que me intrigou, mesmo com a fama de matador pude ver de o Lorde Swann não era um homen que estava se sentindo a vontade com aquela conversa, olhei nos olhos de Jonathan, afinal ele era o Lorde de uma Grande Casa além de mim, mas as constante estaladas de pescoço e braço de Swann puxavam minha atenção, suspeitei que poderia ser sinais, fiz o mesmo estalar de pescoço, mas dei um singela olhada para Arsh que se encontrava atrás de mim. Quando vi as palmas do homem pra cima sobre as coxas vi que ele não tentaria nada, ele era um vassalo, só estava ali para seguir ordens, mesmo que por dentro seja um comandante.

- Diga-me Lorde Swann - resolvi continuar com o valiriano, assim os gêmeos entenderiam o que se passaria ali - Como o que dizem de mim em Essos? Como ouviu falar do meu nome?

ST: 490/500
HP: 550/ 500
avatar
Nymera Martell
Princesa de Dorne
Princesa de Dorne

Mensagens : 22
Data de inscrição : 19/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina I

Mensagem por Jonathan Baratheon em Ter Dez 26, 2017 7:03 pm


Jonathan percebeu a tentativa dela de controlar a situação. Se ele fosse analisar, pareceria insano mesmo assim. Pedir para um governante permissão para matar um dos seus.
- Lady Nymera, não conheço o nome do bastardo, mas sei que possui uma cicatriz no lado direito do pescoço e que meu Meister está investigando o nome dele. Não me encaixo nesse “ desprezo e repúdio” pelos dorneses. - diziam em Alto Valiriano, com semblante sério.- Na verdade, não posso viver tranquilo sem a morte dele. Demoraria demais para explicar a situação que me encontro. Apenas peço a sua compreensão.
Jonathan se afastou dois passos, puxou uma cadeira e se sentou nela. Cruzou os braços. A cadeira era um tanto desconfortável. Não tanto quanto pedir permissão para matar alguém. Tentou prestar atenção na conversa entre Koude e Nymera. Seria por deslize que ela revelara seu nome? Se ajeitou na cadeira e seu corvo se apoiou em seu ombro esquerdo. Bicou sua clavícula e repousou ali mesmo.


550/550hp
490/500st
avatar
Jonathan Baratheon
Senhor das Terras da Tempestade
Senhor das Terras da Tempestade

Mensagens : 14
Data de inscrição : 18/10/2017
Localização : Ponta da Tempestade, Terras da Tempestade

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina I

Mensagem por Koude Swann em Ter Dez 26, 2017 7:37 pm

Koude Swann


Koude não conseguiu segurar um pequeno riso gutural quando ouviu a explicação do trabalho por Jonathan Baratheon, não que nunca tivesse se deparado com situações em que o nome do alvo fosse inicialmente desconhecido, mas num cenário como aquele não esperava isso. Também não conseguiu controlar um pequeno espasmo quando Jonathan disse "bastardo".


Acabou que a atenção foi para ele, então resolveu falar, mantendo o alto valiriano.


-Trabalhar sem nomes vai ser algo difícil meu senhor. -Disse indo fazer a sonda de perguntas apropriadas a situação - Como seria a aparência dele? Onde ele vive? Condição Social e trabalho? - Koude parou antes da última pergunta, afastando da voz o pequeno tom desesperado que sabia que ia acabar usando se fosse rápido- E acima de tudo, principalmente para a Martell... Qual o motivo de você querer essa pessoa morta? Sem isso duvido que convença a Martell - "Não convenceria nem a mim" 


Depois se virou para a Martell tentando rastrear um traço de algo além de raiva e desconfiança.


-Me perguntas-te como sabia seu nome e faço por bem responder, ambos somos Westerosis em Essos, as pessoas ficam com uma pré-disposição a contar-nos quando outro Westerosi acaba se destacando de alguma forma, também pode ter um traço de minha curiosidade própria é claro. -Ponderou sua próxima fala com cuidado. - E, talvez, já tenha me sido oferecido um trabalho que te envolve-se, mas se esse for o caso posso afirmar que não o aceitei. 


Procurou mais uma vez alguma reação, aquela quase confissão era um terreno perigoso a se pisar.


-Pensando agora, talvez tenha sido esse mercenário que te irritou que quisesse me contratar, entendo muito bem o ódio frívolo da maioria das companhias mercenárias. - Tentou fazer o comentário soar como uma pequena comédia. -Tive minha própria rivalidade por um tempo, mas agradeço não ter chegado a esse tipo de situação.


Deixou a voz indo morrer aos poucos após aquilo esperando a resposta da Martell.


St: 490/500
Hp: 550/550
avatar
Koude Swann
Senhor de Pedrelmo
Senhor de Pedrelmo

Mensagens : 18
Data de inscrição : 18/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina I

Mensagem por Nymera Martell em Ter Dez 26, 2017 8:19 pm

Ouvi as respostas e perguntas de ambos os homens, realmente ficou complicado a situação para o lado deles pelo menos, desde que ouvi o Lorde Baratheon falar queria matar alguém do meu povo pensei seriamente em sair dali, aquilo foi algum tipo de brincadeira? Uma piada de muito mal gosto? Não soube, mas depois que ele confirmou que aquilo era verdade tive menos vontade ainda, mas me surpreendi ao fato dele saber valiriano, era riscado, puxado para valiriano bastardo, suspeitei de que ele não tenha ficado muito tempo em Essos, ao contrário de mim que fiz questão de explorá-la.

- Por que quer tanto assim a morte dele? - perguntei me debruçando um pouco sobre a mesa, coloquei ambos o ante braços e os juntei a minha frente apoiados sobre a mesa - Pra ter tanta raiva assim, o homem pelo menos dele ter matado alguém bem especial - um singelo sorriso surgia, queria ir fundo pra saber, agora chegou a hora de eu navegar nessa tempestade.

Ao ouvir as palavras do Swann concordei com a cabeça, ali eu vi o mercenário de que tanto falavam, até a tonalidade do azul mudou. Depois o a forma como ele falou de como soube do meu nome me alegrou, de fato, era assim de que sobe quando outro westerosi desembarcava em Essos, o povo fala mais rápido do que os corvos que os lordes usam para se corresponder.

Arsh sussurrou no meu ouvido quando o homem falou de um possível trabalho que lhe foi oferecido, me perguntei que tipo de trabalho era esse, e ri quando ele comentou que teve curiosidade ao meu respeito.

- Vocês, mercenários... - olhava suas mãos sobre a mesa, exibia um pequeno sorriso - Todos famintos por conhecimento e poder - o olhava em seus olhos - Se foi Thorros D´Khan que lhe deu um emprego foi bom não ter aceitado, o homem é um trapaceiro e uma cobra tão perigosa quanto as que estão debaixo das areias quentes de Dorne.

Aquela conversa estava tediosa, estava mais com vontade de sair dali, só o Lorde Swann parecia desenvolver uma conversa mais suave e me deixa mais disposta a responde-lo.

ST: 490/500
HP: 550/ 500
avatar
Nymera Martell
Princesa de Dorne
Princesa de Dorne

Mensagens : 22
Data de inscrição : 19/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina I

Mensagem por Jonathan Baratheon em Ter Dez 26, 2017 9:03 pm

Ela tocou em um ponto importantíssimo. Jonathan sentiu o ódio aflorar como nunca sentira antes. Não pela mulher na sua frente, mas sim por pensar no alvo. Seu interior começou a tremer levemente, ele cerrou os punhos e os dentes, fechou os olhos e se levantou abruptamente. O corvo, assustado, voou para o outro lado da sala e gralhou. Seus pensamentos não paravam de processar a mesma coisa: “ Esfole ele. Desmembre ele. Afogue ele. Queime ele”. Mais sério que nunca, Jonathan abriu os olhos e controlou sua voz, fazendo o máximo de esforço para não parecer hostil. Agora seu corpo tremia.
- Não só matou, como feriu muito gravemente outra pessoa preciosa para mim. Koude, você acha que sou idiota a ponto de não ter pelo menos mais informações para isso? - percebeu que havia alterado a voz, chegando a falar alto. - Me perdoem a indelicadeza. Podem me dar um segundo?
Dito isso, se sentou na cadeira, respirou fundo repetidas vezes e continuou:
- Ele é um pouco mais baixo que eu, tem cabelos longos, é um tanto quanto magro, não vive em um lugar fixo, trabalha, bem... como assassino, está em alguma estalagem em volta de Jardim de Cima. Aliás Lady Nymera, deve estar se perguntando ainda “ onde eu estou envolvida nisso?”. Meu Meister tem excelentes informantes, que dizem ser você, Milady, o próximo alvo dele.
Jonathan respirou fundo mais uma vez, se acalmou mais um pouco.
- Volte. - disse em Valiriano.
Demorou um certo tempo, o corvo voou de volta, agora no braço esquerdo dele. A ave crocitou e se virou para os dois. Koude mostrou pela primeira vez para Jonathan um rosto surpreso.




550/550hp
490/500st
avatar
Jonathan Baratheon
Senhor das Terras da Tempestade
Senhor das Terras da Tempestade

Mensagens : 14
Data de inscrição : 18/10/2017
Localização : Ponta da Tempestade, Terras da Tempestade

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina I

Mensagem por Koude Swann em Ter Dez 26, 2017 9:46 pm

Koude Swann


A conversa fluía, ou talvez o mais próximo disso, ia para um caminho que Koude não conseguia mais prever. Um corvo voando pelo quarto era mais do que ele esperava na mais estranha das situações
 
Isso o incomodava e parecia também incomodar a Martell, percebendo isso o Swann quis acelerar o processo. Raciocinou o mais rápido que conseguia, tentando lembrar-se do que Leif faria na situação, escolheu ser objetivo e veloz.
 
-Vamos rápido e vamos falar de coisas práticas. – Disse tentando se organizar. – Preços e ações, vamos falar de preços e ações. - Disse olhando para ambos, e um pouco para o corvo que ainda o instigava. –Se é contra um assassino não é uma novidade para mim.
 
Apoiou-se na mesa, tamborilando os dedos de leve, correu o olhar para os homens que acompanhavam a Martell, provavelmente eram confiáveis para estar ali, não queria imaginar as possíveis consequências daquela conversa vazar. Também pensou instintivamente nas motivações de um contratante de assassinato e não tardou a concluir que seria um rival político alto se fosse alguém que queria confusão com duas grandes casas.
 
Mesmo assim ainda estranhava muito a situação e simplesmente queria que ela corre-se logo para uma resposta, então se calou a cruzou os olhos pelos lordes outra vez.
 
Ao final, deu um olhar para a Martell curvando a cabeça, dizia: “Não entendi também, mas ele é meu susserano, se precisar de ajuda nessa bizarrice, estou disponível.”
avatar
Koude Swann
Senhor de Pedrelmo
Senhor de Pedrelmo

Mensagens : 18
Data de inscrição : 18/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina I

Mensagem por Nymera Martell em Ter Dez 26, 2017 10:34 pm

Então alguém quer me matar é?, sorri, não por que não acredito, pois acho bem verdade, afinal, era a Princesa de Dorne, mais da metade dos lordes presentes naquele torneio não está tolerando muito a sua presença, e vão me odiar ainda mais depois que descobrirem que eu vou participar dos jogos.

- Seu meistre realmente tem informantes muito bons, mas... Eu também tenho os meus - dei um sorrisinho mais amplo De fato, Muud e Salador podem conseguir o que quiserem quando querem, e Sarch tem uma habilidade única de ler os homens - Direi aos meus guardas para ficarem de olho vivo em alguém com essas características - a atitude do Lorde Koude me surpreendeu, pareceu que estava bêbado por alguns instantes - Se é tão fácil então eu sugiro que fique perto de mim pra me proteger Lorde Swann, adoraria ver suas habilidades em combate - dei uma risadinha.

Comecei a pensar em quem queria me matar, a lista não era tão longa, mas haviam nomes perigosos, e um pensamento sombrio veio a minha mente, o pensamento de que minha família também corre riscos, já que um assassino estava atrás de mim nada mais justo do que atacar os meus entes queridos e me lembrei que Alia e Mhrian estavm possivelmente no Grande Salão, ou possivelmente nas tentas, mesmo com Aarthor perto delas temi por suas vidas.

- Se há alguém atrás de mim, então devo ser cautelosa, como o senhor parece mais familiarizado com o tal assassino Lorde Baratheon seria fácil reconhece-lo se o visse? De preferência antes de que algo ruim aconteça comigo - Ou aos meus, mantinha minha postura imponente, mesmo temendo por dentro, também mantive o valiriano, quero que os gêmeos saibam de tudo, assim transmitiriam aos demais para ficarem de olho redobrado.

ST: 490/500
HP: 550/ 500
avatar
Nymera Martell
Princesa de Dorne
Princesa de Dorne

Mensagens : 22
Data de inscrição : 19/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina I

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum