Assembleia de Homens Livres

Ir em baixo

Assembleia de Homens Livres

Mensagem por Harry Greyjoy em Qui Nov 30, 2017 8:43 pm

Harry Greyjoy



Velha Wyk


Foram poucos os dias que Harry esteve em Pyke. Não gastaria tanto tempo ali parado, precisava resolver os sumiços de Koude e Quellon e realizar a Assembleia dos Homens Livres para poder governar as Ilhas de Ferro. O primeiro assunto era mais urgente, por isso separei meus tripulantes de mais confiança para supervisionarem cada uma das ilhas: Alfyn Pyke ficaria em Pyke, Quellon Sharp em Grande Wyk, Darlaw Pyke cuidariam de Velha Wyk durante a estadia do capitão lá, Belwas Um-Olho supervisionaria Harlaw, Dontos Beberrão trataria de Salésia, Steffon Flowers se preocuparia com Pretamare, por fim os irmãos Alphonse Netley e Edward Netley ocupariam, respectivamente, Montrasgo e Luz Solitaria. As únicas instruções dadas foram para não criarem grandes tumultos e, a principal, matem Koude Greyjoy e Quellon Greyjoy caso eles resolvam atracar em qualquer um dos portos dessas cidades. Atravessar o Mar Estreito, o Mar de Verão e o Mar de Poente são uma tarefa dura e Harry não efetuaria todo esse percurso para virar um reles servo de um moleque.

Alguns dracares da Frota de Ferro foram distribuídos para meus homens efetuarem suas incumbências.  Contudo Harry não precisaria disso, ele tinha o Usurpador a sua espera em Fidalporto.  O capitão ficava encantado toda vez que via aquela grande embarcação de madeiras negras como carvão, de velas amarelas, de apenas um alto mastro e com uma lula gigante estampada em sua proa. Navegar a Velha Wyk não apresentou grandes dificuldades, exceto pelas rochas que existiam aos montes espalhas naquele arquipélago.

Velha Wyk era diferente de todas as outras, fora ali onde Deus Afogado travou uma tortuosa batalha com o lendário dragão marinho, Nagga, até que no fim o monstro foi morto. Subir Monte de Nagga seria uma tarefa complicada por si só, mas as cruéis ventanias faziam com que só quem fosse digno conseguisse alcançar seu topo. Quando avistei as costelas de Nagga se elevando do chão, tão altas que davam dois mastros de dromons empilhados um em cima do outro, percebi que estava no cume. Harry se pôs a espera dos outros junto a Darlaw, enquanto observava o Berço de Nagga, com ondas revoltosas lá em baixo.  Muitos chegaram, contudo a Assembleia dos Homens Livres só começou quando o clérigo Theon começou a falar.


- Estamos reunidos no Monte de Nagga para uma decisão muito importante. Com a grata presença do Deus Afogado, nós escolheremos o novo protetor das Ilhas de Ferro como nosso líder. Quem se acha digno de reivindicar tal posto? – os olhos de todos se fixaram em Harry.

- Sou Harry Greyjoy, irmão de Kent Greyjoy. Eu reivindico o Trono de Sal. – Encarei todos que ali estavam. Não havia um que ousasse me desafiar nem mesmo com o olhar. – Sabemos que estivemos entregues a dois jovens nesse ultimo ano, Koude e Quellon. Ambos se diziam grandes navegadores, mas bastou saírem de Pyke para se amedrontarem e quebrarem o pacto com o Deus Afogado. - “traidores!” gritou um barbudo mais ao fundo. – Não havia merecimento algum em nenhum deles. Um era bastardo e o outro foi banido após fracassar em tirar o bastardo do poder. Tanto o filho bastardo de Kent, Koude, quanto o filho de Maron, Quellon, pagaram o preço do ouro por este posto.  Posso não ter nascido com a metade do direito ao trono que nenhum dos dois tinha. Entretanto paguei o preço do ferro para conquista-lo. - O nome de Harry foi à única coisa que se ouvia após aquele discurso.  Não havia duvidas de sua vitória.

- Nascidos do Ferro! – gritou o clérigo Theon para acalmar a multidão. - Não existem duvidas que Harry seja merecedor do titulo de Protetor das Ilhas de Ferro, contudo ainda falta algo.  Falta a aprovação do Deus Afogado. Por isso agora levaremos ele para o batismo.

Harry desceu acompanhado de todos dessa vez, talvez oitenta homens ou mais. Por mais que soubesse que seria afogado, instantes mais tarde, não havia medo em sua cabeça.  Após tantos anos com os pés acima de um barco, a agua não lhe punha medo. Não se luta contra o mar, apenas deixa que ele o guie e Harry tinha certeza que o seu destino agora seria o Trono de Sal. Voltamos à praia, todos esperavam na areia enquanto apenas Harry e Theon avançavam no Berço de Nagga. Quando a agua já estava alta o suficiente para cobrir o pescoço de Harry, o clérigo parou, segurou sua cabeça e empurrou até a baía o cobrir por inteiro.

- Deus Afogado. Que Harry, seu servo, nasça de novo do mar, como você. – Theon continuava a afunda-lo nas aguas. – Abençoe-o com sal. Abençoe-o com pedra. Abençoe-o com aço. – Harry começava a se debater, mas o clérigo mantinha a mão firme. – Ouça as ondas. Ouça o deus. Ele fala conosco e diz... “não há outro senão Harry Greyjoy”. – Mais homens vieram para ajudar a conter Harry em baixa d’água. - Que o mar leve suas loucuras e vaidades. Que o velho Harry se afogue. Que seus pulmões encham-se de água do mar. Que os peixes comam as escamas de seus olhos. – Harry finalmente parou de resistir e sucumbiu. – O que está morto, não pode morrer... Mas volta a se erguer, mais forte e mais resistente.

Finalmente o soltaram e seu corpo boiou. Darlaw e mais outro homem puxaram seu corpo para joga-lo na areia logo depois. Harry ainda respirava, Darlaw Pyke o deixou em posição lateral e aguardou. Todos esperavam olhando atentamente cada movimento que ele fazia, seu peito estava inchado e isso era nítido. O mar tinha entrado em seu pulmão, restava saber se sairia com Harry vivo. Alguns segundos se passaram até aquele corpo que parecia sem vida começou a vomitar água. Tudo tinha dado certo e as Ilhas de Ferro tinham um líder novamente.
avatar
Harry Greyjoy
Senhor das Ilhas de Ferro e Ceifeiro de Pyke
Senhor das Ilhas de Ferro e Ceifeiro de Pyke

Mensagens : 13
Data de inscrição : 19/10/2017
Idade : 36

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum