Viagem dos Dragões

Ir em baixo

Viagem dos Dragões

Mensagem por NPC em Qua Fev 21, 2018 7:07 pm

Viserys
 
Albino era um belo cavalo, Mordida um belo cão, mas nenhum deles chegava à metade do fascínio que Caraxes causava em Viserys Targaryen. Era uma criatura fascinante, um dragão enorme, mas não lento ou pesado, vermelho e brilhante, a luz da manhã sua beleza era ainda mais acentuada.

-Aqueles Tyrell vão ver o que é um dragão de verdade. Nós somos os verdadeiros dragões. – Conversou com o dragão, um sorriso divertido no rosto. – E nada pode nós parar.

Estava no fosso dos dragões. O sol estava baixo no céu, ainda nascendo, a Fortaleza Vermelha continuava coberta de sombras na sua maior parte, era majestosa vista de longe. Viserys se despediu do dragão, sabendo que voltaria, e se dirigiu ao grande castelo.

Já no castelo, não demorou a começar a agir, dando ordens e preparando tudo para a viagem a Jardim de Cima.  Andava por toda a Fortaleza Vermelha falando e comandando todos os pontos necessários, não era muito diferente de suas antigas responsabilidades, mas lidar com aquelas pessoas o estava irritando e sentia o broche de Mão do Rei puxar e alfinetar durante as longas caminhadas.

-Não, é obvio que você não deve pessoalmente mexer nas coisas de Viserra, deixe isso para suas aias e para quando ela estiver acordada. – O serviçal ia protestar, mas Viserys o calou - Vai ser exatamente isso, repasse as ordens e comece a agir.

Estava atrasado quando foi ele próprio se arrumar para a viagem, coisa que dificilmente aconteceria antes, e não conseguirá chegar a ver o resto da família real que não fosse de longe e com acenos e trocas rápidas de palavras. Em seus aposentos, removeu o broche de Mão e cuidadosamente o colocou numa mesa Matei um Rei para que agora o tivesse. E é apenas um broche desconfortável”. Sorriu ao ver que ao lado de sua cama estava à armadura que solicitara, mas sua espada faltava. Mandou um criado atrás da arma e outros para lhe preparar um banho, retirou as roupas suadas e as colocou de lado.

Banhou-se rapidamente e logo foi vestir uma roupa simples nas cores Targaryen que seria coberta pela armadura.Branca como a de um guarda real, talvez deva tingi-la.”. Ouviu uma batida na porta, pensou ser o criado que fora atrás da espada, mas quem entrou com a arma foi seu sobrinho,  Valerion.

-Estava atarefado hoje tio. Nem se reuniu conosco na refeição. –Comentou e estendeu a mão, oferecendo a arma para o tio - Até ficou sem sua espada tanto tempo, deve ser difícil se desapegar dela.

Viserys pegou a arma, mas não quis admitir a sensação de vazia dela não estar presa em sua cintura. – Qualquer hábito é difícil de tirar, principalmente quando esse hábito é primordial em sua rotina por muito tempo.

- Mas, não é de seu feitio esquecer algo tão importante como a Irmã Negra, não? –Disse, zombando.

-Ordenei que ela fosse trazida aqui, para pessoas de mais confiança que os simples criados, mas mesmo assim ela não estava aqui. – Criticou irritado pela situação e pela zombaria. –Os serviçais da Fortaleza Vermelha deveriam ser mais capazes, não?

Dessa vez foi Valerion que fechou o rosto pelo comentário - Ainda tem muito do que foi feito por Jaehaerys aqui, não consegui arrumar tudo.

Viserys se lembrava de como a Fortaleza Vermelha era eficiente na época de Jaehaerys, seus problemas com o irmão não o tornavam cego a isso. Quis rir e responder Valerion por isso, mas lembrou-se que ele era o rei e isso impediu sua língua.

-Estamos nos atrasando. – disse para seu rei – Acho que nenhum de nós quer se atrasar – e com isso saiu do quarto.

O jovem olhou para a mesa do cômodo - Não vai levar o broche de Mão? – o tio parou e voltou, pegando a joia e a colocou presa na roupa.

-Matei um rei e um irmão para ter esse broche. – Um sorriso irônico tomou o rosto- Tenho que valorizar aquilo que conquistei com tanto sacrifício.
 
De volta ao fosso dos dragões, Viserys admirava Caraxes, um dragão como deveria ser, ele e os outros dragões tinham presos em seus corpos caixas com objetos da família real, aquilo necessário para aquela viagem. “Quem precisa de caravanas e comitivas quando se tem vocês?”, o homem subiu no animal, o resto dos viajantes ainda conversavam e ajeitavam suas coisas, do topo do dragão todos pareciam meio iguais, pequenos, fracos, platinados e olhos violetas, se pegou vendo a imagem do irmão morto visto de cima como ele agora via os outros Targaryens.

Não prestou atenção no resto dos preparativos fixando em Caraxes. Só voltou a pensar de verdade quando a criatura já cortava os seus em direção a Jardim de Cima. O vento batendo, o calor das escamas, o bater das asas, Viserys percebia cada detalhe enquanto deixava a mercê de Caraxes o voo, rápido e na frente de todos os outros dragões.
avatar
NPC
Mestres do RPG
Mestres do RPG

Mensagens : 18
Data de inscrição : 26/11/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum