[EVENTO] Grande Torneio da Campina II

Ir em baixo

[EVENTO] Grande Torneio da Campina II

Mensagem por Pai em Qua Dez 27, 2017 2:01 am


Torneio da Campina



- O segundo capítulo será a narração da primeira competição. Será necessário narrar a chegada dos personagens na Arena.

- As disposições dos personagens serão predispostas antes dos combates, contudo, caso seus personagens quiserem se realocar será necessário apenas uma simples narração.

- No momento em que estiver ocorrendo os combates / competições apenas os personagens em ação poderão narrar.

- O Torneio irá iniciar quando todos os convidados os personagens narrarem suas chegadas. Lorde Luthor Tyrell finalizará com considerações e dará inicio as competições.

- Mantenham-se atentos ao ambiente e contexto.

- Os Senhores poderão levar consigo para o quarto andar, apenas guarda-costas, e membros da família.

- Assim que finalizarem as competições os personagens terão direito a narrarem seus sentimentos no momento e interagirem livremente entre si.

As tendas das Casas Nobres de Westeros estarão dispostas da seguinte maneira:

Lorde Harry Greyjoy / Representantes da Casa Greyjoy - Extrema esquerda da Arena.

Lorde Torrhen Stark / Representantes da Casa Stark – Esquerda de Lorde Blackwood.

Lorde Tymo Blackwood / Representantes da Casa Blackwood – Esquerda-central perto de Lorde Luthor.

Lorde Luthor Tyrell / Representantes da Casa Tyrell – Tenda erguida na ala central da Arena.

Princesa Nymera Martell / Representantes da Casa Martell -  Direita-central perto de Lorde Luthor.

Lorde Jonathan Baratheon / Representantes da Casa Baratheon – Direita da Princesa Nymera.

Lorde Koude Swann / Representantes da Casa Swann – Extrema direita da Arena.


Descrição do Ambiente e considerações: As competições serão realizadas na arena ao sul do castelo de Jardim de Cima. A arena foi criada em homenagem ao Rei Garth X, O Competidor, devido ao seu gosto incessante por competições, e jogos, sendo assim, a arena recebeu seu nome, Arena de Garth. A Arena de Garth é a terceira maior construção de Jardim de Cima, simplesmente um coliseu. A arena possui um formato de um grande, onde no centro serão apresentadas as modalidades. O exterior da Arena de Garth era feita de concreto e revestida de metal maciço pintado de verde, com o símbolo da Casa Tyrell pelos quatro portões que rodeavam a arena, em cada entrada haverá uma estátua de Rei Garth X. No interior haverá cadeiras e tendas separadas para cada Casa Nobre de Westeros. O centro da Arena de Garth haverá possuirá o símbolo de uma rosa gigante. A arena possuía quatro andares: o primeiro, destinado aos competidores. O segundo andar era destinado aos camponeses e pessoas comuns, de fato era onde ficava mais cheio. O terceiro andar era destinado aos mercadores, servos de alto escalão, soldados e oficiais dos nossos convidados. O quarto andar era destinado aos nobres de Westeros, onde detínhamos uma visão privilegiada de toda a competição, onde há cadeiras acolchoadas para todos os nobres presentes, e servos servindo vinho e iguarias da Campina. Haverá uma cadeira especial destinada a Lorde Luthor Tyrell que se assentara ao centro do quarto andar, a sua destra se assentará Lady Helena Tyrell (Rainha do Amor e da Beleza inicial.) e a sua esquerda se assentará Meister Garlan e Sir Igon Crane, em sua retaguarda estarão seus guarda-costas, os jovens Willian Chester e Mace Serry. A Arena estará muito bem protegida, cercada de soldados Tyrell, todos completamente equipados para lutar, caso ocorra alguma traição. Em cada andar haverá em cerca de 100 soldados da Casa Tyrell, para manter a ordem.  O clima estará normalmente ameno, com bastante vento e calor.


1° dia: Arco e Flecha

Sejam todos bem-vindos, lordes e ladys, ao Grande Torneio da Campina, onde celebramos a Paz e a Beleza de nossa amada flor Lady Helena Tyrell, a Rainha do Amor e da Beleza ( inicial ).

avatar
Pai
Mestres do RPG
Mestres do RPG

Mensagens : 17
Data de inscrição : 18/10/2017

Ver perfil do usuário http://westeros-war.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina II

Mensagem por NPC em Qua Dez 27, 2017 10:52 pm



- Senhoras e Senhores, bem vindos ao Grande Torneio da Campina, Lorde Luthor Tyrell e toda Jardim de Cima lhes da as boas vindas nesse dia tão claro quanto a Estrela de Sete pontas, que os Sete nos abençoe hoje e sempre e que tenhamos fartura sobre nossa mesa e fertilidade sobre nossas terras.

- E para se se iniciar ao jogos temos Lorde Tymo Blackwood e Lorde Jonathan Baratheon competindo no arco e flecha, o prêmio será da escolha do vencedor, além de um saco com 500 moedas de estrelas de bronze.

O público fervia, camponeses, servos, soldados, todos aqueles que podiam se espremiam para ver, e depois que os prêmios foram anunciados as vozes se tornaram ensurdecedoras.


Lorde Tymo se encontra do lado esquerdo

Lorde Jonathan se encontra do lado direito
avatar
NPC
Mestres do RPG
Mestres do RPG

Mensagens : 18
Data de inscrição : 26/11/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina II

Mensagem por Nymera Martell em Sex Dez 29, 2017 1:37 am

A noite as coisas tinham seguido consideravelmente tranquilas, Sarch havia me digo que os homens foram para uma estalagem onde Salador tocou algumas músicas para entreter alguns soldados, onde Muud se conversou com um soldado usando a jovem como tradutora, ela também falou que o tal soldado tinha um símbolo de um grande animal em um fundo amarelo e rapidamente assimilei a Casa Baratheon, ele disse que o Lorde Osmund sumiu e que o irmão dele Lorde Edward foi morto quando foi pra Essos, achei estupidez do homem, ir assim para um lugar onde mal conhece e um momento não muito propenso.

Relatei o que me aconteceu no banquete, desde Lorde Luthor até a singela reunião com os homens da tempestade.

- Minha senhora poderia ter sido morta, poderia ter sido uma emboscada.

- Se fosse estaríamos agora se enfrentando nos campos floridos de Lorde Tyrell ao invés de descansando agora nesta tenda - disse em um tom de divertimento, estava sendo banhada, não tinha ressentimento em ficar nua na frente deles, muito menos de Sarch, que era quem me ajudava a me arrumar quando estava longe - Se nosso sangue fosse derramado naquele quarto isso significaria guerra, e toda as tentativas de paz iriam rio abaixo - me levantei quando estava limpa, a água em minha pele dava uma sensação boa, pude ver os olhos dos gêmeos sobre mim, principalmente de Arsh, Dart mostrava respeito, por vezes desviava o olhar, mas o outro não - Agora terei mais um em minha guarda pessoal, um mercenário, Koude Swann, Lorde Jonathan Baratheon lhe designou a me guardar do assassino que parece estar atrás de mim.

- Assassino?! - o espanto no rosto de minha protegida era nítido, lhe expliquei mais a fundo sobre o assunto, por vezes meus homens completavam com um comentário ou dois - Nesse caso, terei que pedir para chamar o Homenzinho Gordo hoje mesmo - era assim que chamavam Smir, meu intendente, quando não o chamavam de Senhor Vovô, ou só de Vovô, como os gêmeos gostavam de chamar.

- Sim, pela manhã você ficará aqui para explicar tudo a Smir quando ele chegar, só depois você me encontrará na arena, sorte que não vou competir, isso nos dá tempo - a jovem concordou.

- Mas minha senhora, a senhora ainda pretende competir? - vi os pequenos olhos dela brilharem em preocupação.

- Sim.

- Mas mesmo com esse homem lhe querendo fazer mal?

- Não pretendo fugir só por que tem um verme achando que pode me matar, não nos esquecemos de Hanzo, ele mandou homens atrás de mim por meses só por que eu o rejeitei, queria me manter trancada como um animal ou uma escrava - cuspi em repulsa ao me lembrar - Se ele for esperto virá nesse horário, e não durante as competições, terão muitas pessoas, e se ele se aproximar de minha família Arsh e Dart estatão lá para impedir o pior, ele teria que me achar no meio de várias armaduras.

Ao final da conversa resolvi me recolher, claro que Sarch dormiria comigo nessa noite, do meu lado na cama, sentia a preocupação dela e a urgência em velar por sua vida, nutriu um sentimento de protetora depois que a libertei, as vezes sentia que nossos papeis estavam trocados e eu era sua protegida ao invés do contrário.


Acordei com os raios já iluminando toda a tenda, Sarch não se encontrava mais ao meu lado, ouvia vozes de ordens do lado de fora, não muito tempo depois as servas vieram com água fresca e meu desejum, ovos com linguiça e carne de carneiro, e um suco de frutas, escolhi algo que não chamasse tanto a atenção. Optei por um vestido preto, com algumas aberturas, mas cobertas com seda, optei também por deixar meus cabelos pesos em um coque preso em cima, mas com duas grandes mechas soltas na frente.

Depois de todo o ritual de preparação com direito a colônias de jasmim por todo meu corpo e no vestido fui em direção a Arena de Garth, ao chegar lá realmente vi que os boatos faziam jus ao lugar, de fato era enorme e bem ampla, ao meu encalço estavam os gêmeos, não saberia se minha irmã viria ou não, minha mãe preferiu passear pelos campos, mandei um bom grupo com ela, com eles estavam Aarthor, Comandante da Guarda do Sol e lhe avisei pra ficar de olho redobrado.

Ao chegar no quarto andar da arena fui direto pro meu lugar que curiosamente se encontrava ao lado da cabine principal onde ficariam Lorde Luthor e sua família, ao chegar já pude ver uma moça que tive a certeza que era sua irmã, Lady Helena, o que de fato concordei o fato dela ser a Rainha do Amor e da Beleza, Bom, isso até as justas, depois comecei a penar que se ganha-se quem iria coroar, pensei em minha mãe ou irmã, mas decidi resolver isso na hora.

ST: 490/500
HP: 550/550
avatar
Nymera Martell
Princesa de Dorne
Princesa de Dorne

Mensagens : 22
Data de inscrição : 19/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina II

Mensagem por Harry Greyjoy em Sab Dez 30, 2017 12:17 am

Harry Greyjoy


Acordou com o sol batendo em seus olhos, não reconhecia os moveis e muito menos o quarto em que estava. Uma mulher dividia sua cama, mas a lembrança de tê-la conhecido tinha se esvaído de sua mente. Harry se levantou, sua túnica estava jogada pelo chão junto a suas calças e seu chapéu. Apanhou tudo, ao checar suas moedas percebeu que todas estavam lá. A garota não é uma puta,concluiu rapidamente. Talvez fosse uma nobre, ou quem sabe uma dama de alguma das muitas comitivas que tinham vindo para o torneio, uma criada de Jardim de Cima também poderia ser uma opção. Ela tinha cabelos enrolados loiros e pele clara, não podia julgar tanto sua beleza, pois estava deitada de bruços com o rosto em meio aos travesseiros e lençóis. Bom, não interessa, o que importa é que Darlaw me deve uma prostituta ainda,pensou Lorde Greyjoy enquanto batia a porta e deixava a moça dormindo sozinha.

A bebedeira na noite passada tinha custado caro, Harry só se lembrava do que tinha acontecido até a conversa com Igon Crane. Seguiu andando por um corredor que tinha mais alguns quartos por sua extensão. Desceu as escadas e percebeu que estava em uma estalagem. Sua boca estava seca, pediu um copo de agua para uma das pessoas dali, contudo não tinha tempo a perder, precisava chegar à Arena de Garth.  Durante o percurso para o acampamento Greyjoy, Harry percebeu que seus músculos estavam doloridos e o sol incomodava seus olhos. Agradeceu por não estar em nenhuma das competições do dia, seria uma vergonha competir naquele estado.

O capitão do Usurpador encontrou Alphonse Netley perto de sua tenda e resolveu falar com ele. O garoto estava com o desenho de um tubarão em branco nas suas vestes, o brasão da casa Netley.


- Garoto, preciso que pense em homens das Ilhas de Ferro para casar com Lorrent Crane.  – Harry colocou a mão direita sobre suas vistas para tentar barrar um pouco a luz do sol. - Lembre que os escolhidos têm de ser de casas grandes. – Alphonse concordou com a cabeça. – Aproveite que esta aqui fora e chame alguma criada para me ajudar com os preparativos e mande-a trazer comida também.

Após tomar banho numa agua fria de arrepiar a espinha. A serva entrou para desfazer o trançado das madeixas de Harry, durante o tempo em que, o mesmo comia algumas ameixas e fatias de melões. Ao terminar os preparativos, vestiu um gibão preto que ostentava uma grande lula dourada em seu peito, junto com calções pretos de algodão, em seu pescoço estava uma corrente de ouro com uma miniatura do Titã de Bravos, havia roubado aquilo num assalto a Bravos de um mercador que tinha acabado de ter seu crânio partido pelo machado de Belwas Um-Olho, tripulante do Usurpador. Ao fim de tudo, seu cabelo estava solto e alcançava seu peitoral.

Percebeu que estava cedo ainda quando saiu da tenda. O pelotão Greyjoy cavalgou até a parte sul de Jardim de Cima, para encontrar a Arena de Garth. O tamanho do grande coliseu que seriam feitos os jogos, era de impressionar e invejar. As Ilhas de Ferro jamais teriam moedas o suficiente para gastar em algo como aquilo. Concreto revestido de metal cobria o exterior do local, Harry não se surpreenderia se encontrasse ouro e joias preciosas cravadas pelas paredes da construção.  No portão que foi usado para adentrar, uma grande rosa dourada estava pintada junto também a uma imponente estatua do Rei Garth X.

Subiu até o quarto andar da arena, que era reservado apenas para os lordes de alto escalão. Sua posição estava à extrema esquerda dos Tyrell, quando olhou para a outra ponta e enxergou o assento do Swann, o capitão do Usurpador se irritou. Tomam-me pelo mesmo valor de um bastardo vassalo? Que vá a merda Luthor e seu maldito torneio, pragou para si mesmo.  O sol batendo em seus olhos, lhe incomodava mais uma vez e de novo pôs a mão sobre as vistas enquanto caminhava para sua cadeira.  Harry parou para analisar melhor a distribuição de casas pelo quarto andar. Uma coisa chamou atenção, Dorne e Campina estavam lado a lado. Mais abaixo, no segundo andar, os camponeses e pessoas comuns comentavam sobre a escolha, alguns pensavam que poderia ser um engano e outros que seria uma estrategia para ganhar a confiança dos dorneses para depois poder dizima-los mais facilmente. No terceiro, onde ficavam os mercadores, servos de alto escalão e soldados das comitivas, os comentários eram mais contidos, não passavam de cochichos, entretanto todos discutiam da mesma forma.

Toda disputa pelas Marcas de Dorne não seria esquecida tão facilmente, muitas pessoas morreram nas guerras pela região e com certeza seus familiares não aceitariam uma possível aliança. A duvida de se teria julgado errado o novo Lorde Tyrell dominou sua mente. Concluiu que se aquilo fosse uma atitude pensada para tentar uma futura invasão, Luthor era um homem perigoso. Caso não
fosse ele seria um completo idiota, pois estaria lutando contra o seu próprio povo.Pensar sobre aquela improvável cena divertiu o capitão do Usurpador por longos minutos.

Quando o assunto o entediou, voltou suas atenções para o centro da arena. A primeira competição seria uma disputa de arco e flecha entre Tymo Blackwood e Lorde Jonathan Baratheon, o premio seria de escolha do ganhador além de um saco com quinhentas moedas de estrelas de bronze. O dinheiro não parecia interessante, então os Greyjoy não participariam daquilo. Estava esperando dragões de ouro, ou pelo menos veados de prata, mas disputar bronze parecia ridículo.

As justas e o corpo-a-corpo que despertavam interesse. As Ilhas de Ferro tinha um representante para cada: Sor Greydon Goodbrother disputaria à primeira, ele era um dos poucos cavaleiros entre os homens de ferro por isso foi trazido, esperava que o homem fosse mais habilidoso com uma lança e um cavalo do que com um barco, pois o dracar que comandava tinha se prendido no Vago, para a segunda competição o participante seria Darlaw Pyke, tinha confiança em sua habilidade, todavia só se a bebedeira não atrapalhasse.


HP: 550/550
Stamina: 490/500
avatar
Harry Greyjoy
Senhor das Ilhas de Ferro e Ceifeiro de Pyke
Senhor das Ilhas de Ferro e Ceifeiro de Pyke

Mensagens : 13
Data de inscrição : 19/10/2017
Idade : 35

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina II

Mensagem por Tymo Blackwood em Dom Dez 31, 2017 2:08 am

Tymo Blackwood



Arregalei os olhos em surpresa quando ela adentrara minha tenda, pouco depois de ter me retirado do tragicômico banquete de Lorde Tyrell. Ela me parecera exuberantemente decidida, em feições que jamais havia visto na vida. Não me olhava como irmã. Não seria minha irmã e nem minha protegida naquela noite.

Surpreendi-me quando, sem nenhum aviso, retirara a capa que possivelmente tomara com uma de suas damas. Pensara em tudo, comentei comigo mesmo. Estava completamente nua. Senti-me rijo apenas em admirar o seu corpo, suas curvas. Cada parte dela parecia me chamar. E eu atenderia a esse chamado, sem hesitar ou questionar. Podia estar surpreso com a situação, mas não havia nada que eu mais quisesse naquele momento.

Sim, eu agora conseguir admitir. Queria Cecilian como jamais quis outra mulher. Ou melhor, jamais quis outra mulher que não Cecilian. Todas as amarras haviam acabado de serem desfeitas. Não havia mais nada além da tenda e nossos corpos.

Ela então me tocou o peito suavemente, erguendo-se enquanto buscava o contato com minha boca. Beijamos-nos com fervor, o que só ampliara ainda mais a vontade de tê-la. A culpa e o remorso, uma dupla de ceifadores que constantemente nos perseguiam, pareciam ter passado longe de Jardim de Cima na derradeira noite. Nada nos impediria. Nada poderia nos parar.

Colara o corpo no meu, prosseguindo com o beijo enquanto eu a tocava, sentindo cada centímetro de seu corpo. Agarrei os seus seios e por lá permaneci por um tempo, até que ela me afastara de leve, em direção à cadeira onde me recostei. Cheguei a pensar que refutaria, mas percebi que não havia mais volta. Transpassara as pernas por meu quadril, sentando, sentindo-me. Seu calor me envolvera, e não consegui segurar o prazer que ressoava por minha boca em forma de interjeições.

Os gemidos mais altos sufocavam-se entre nossos beijos, cada vez mais ardentes. Seus movimentos se ampliavam, assim como meu toque em seu corpo. Tocava-a de cima a baixo, firmando as mãos em seus quadris.

Ergui então o seu corpo, sem perdê-la de meus braços. Beijei seu pescoço e colo, e em seguida acheguei-me em seus seios. O contato com meus lábios parecera despertá-la ainda mais, e por isso, por lá prossegui por mais tempo.  Queria controlar o ato, queria envolvê-la, senti-la como sempre imaginei no poço mais profundo e escuro de minha mente.

Então a virei de costas, cada pelo de meu corpo eriçando-se com o contato. Sua nuca tornara-se refúgio para meus lábios e língua, onde fizeram morada por alguns segundos. Logo seu corpo estava arqueado para baixo, e Cecilian encontrava-se totalmente exposta para mim. A tomei, novamente sendo envolvido por seu calor que só se ampliava.

Os movimentos foram aumentando de intensidade juntamente com nossa insanidade. Não pensava em mais nada naquele instante. Segurei mais forte em seu quadril, arriscando alguns arranhões em suas costas. Não percebemos o tempo passar. Cheguei ao ápice enquanto ainda a envolvia, ouvindo seus gemidos mais altos. Estávamos tomados pelo suor e totalmente dispneicos quando nos deitamos lado a lado. Beijamo-nos mais algumas vezes em meio a trocas de carícias, mas ainda sem nada dizermos. Dormimos sem que uma só palavra fosse pronunciada.


Acordei sem Cecilian a meu lado. Era o mais prudente, claro, partir ainda na madrugada, retornando a sua tenda sem que ninguém percebesse o que havia ocorrido. E justamente a respeito do ocorrido, antes mesmo que pudesse pesar de alguma forma sobre meus ombros, repeti a mim mesmo, tão logo despertei:

Não pense.

Era dia de competição, ou de exibição já que havia apenas um adversário a me enfrentar no arco e flecha. Lorde Jonathan Baratheon era um amador se comparado a minhas habilidades, oriundas de treinos diários desde a infância. Além disso, sentia-me renovado. Apesar do esforço físico, meus músculos nunca haviam se encontrado em tão perfeito estado. Sentia que poderia acertar o alvo mesmo se ainda estivesse em Corvabor.

Ampliei o sorriso já montado após tal pensamento. Não era de meu feitio.

Vesti-me a caráter, levando comigo meu arco e aljava, velhos companheiros. Cumprimentei os guardas que faziam minha proteção e então me dirigi a Arena. Confesso que não entendi a disposição em que o público fora colocado, já que o quarto andar, o mais alto e teoricamente com a pior visão fora reservado aos nobres, enquanto que os andares inferiores, mais próximos ao setor de competições e com as melhores vistas, estavam sendo utilizados pelo público em geral. Desfiz-me do pensamento, julgando ser mais um devaneio do garoto Tyrell.

Enquanto ainda me deslocava, deparei-me com meu irmão Ethan, também se dirigindo a Arena de Garth. Com sua armadura reluzente e um sorriso no rosto, olhara-me de esguelha assim que seus olhos me encontraram. Nossos caminhos se separariam ali, eu iria para o setor de competições, enquanto ele tomaria assento no quarto andar, ao lado esquerdo de nosso anfitrião.

Tocara em meu ombro, os dentes a mostra por entre seus lábios.
Agradeça-me pela noite, meu irmão.

Um riso mais alto, e então me deixara.

Não pense. Repeti de olhos cerrados.

Logo estava novo outra vez. Respirei profundamente e segui meu caminho. Desafiaria o Baratheon em cem passos. Não havia razão para prolongar aquilo.

Sabia que naquele dia nada poderia me parar.


Deuses antigos ouvi-los.


ST: 590/600
HP: 650/650
avatar
Tymo Blackwood
Senhor de Solar de Corvabor
Senhor de Solar de Corvabor

Mensagens : 13
Data de inscrição : 29/11/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina II

Mensagem por Koude Swann em Dom Dez 31, 2017 2:31 am

Koude Swann

Acordou com a luz do sol entrando, ainda estava tudo quieto do lado de fora, esfregou os olhos e se levantou, vestia apenas uma calça de linho simples e negra. Ficou alguns longos mínutos sentado apenas olhando para o chão e pensando em tudo que viverá. Cruzou os braços a frente do corpo e os levantou iniciando um alongamento, seguiu ritualisticamente os movimentos, lentamente alongando cada parte do corpo e tensionando a musculatura, demorou vários minutos, quase uma hora, até acabar.

Tornou a se sentar na cama, suado e ofegante, observou as várias cicatrizes que cobriam os braços, as pernas e o torso, marcas novas e antigas, algumas bem fechadas e outras não, algumas que ainda doíam. Passou mais alguns mínutos até vestir a camisa mais simples que tinha, esconder duas facas dentro dela e ir dar uma volta.

O sol ainda estava baixo, o dia mal havia começado e poucas pessoas eram vistas de pé. Koude seguiu andando sem pensar direito aonde ia, apenas procurava os detalhes que o interessavam, os detalhes que fariam diferença a um assassino, em um momento se pegou pensando em se encontrar com o assassino naquele momento e deu um baixo riso, balançando a cabeça em negação.

Puxou rapidamente uma da facas escondidas e a rodou nos dedos, um movimento tão natural e assustador quanto podia ser, depois a guardou ciente que não teria nenhum combate tão cedo, ciente do quão existia apenas ele ali, sozinho.

Voltou aos seus aposentos sem prestar tanta atenção no caminho, já de volta mandou chamar Leif. O Cavaleiro Bardo parecia apenas semi-desperto quando chegou, mas não demorou a responder normalmente a conversa.

-Não precisa sem preocupar, não espalhei a história para ninguém, a última coisa que queremos é que esse assassino perceba que nós o percebemos.-O cavaleiro disse.

-E aí mora um dilema sobre nosso próximo passo- Koude retrucou.- Como vamos nos aproximar dos Martell sem ele perceber? É uma pista óbvia demais.

-Podemos armar uma oportunidade e intercepta...

-Não Leif, péssima ideia, sem comunicação prevía com os Martell ia parecer que nós estamos atacando e a chance da interceptação é bem pequena. -Parou de falar, concluindo um movimento que podia ser a simulação de um soco ou de um golpe lateral. Depois emendou um deslisar rápido fechando a guarda num movimento para baixo.

-Então o que pretende fazer?

Koude ainda realizou mais dois movimentos rápidos antes de responder.-As vezes ser pouco conhecido é uma vantagem, quem perceberia se o lorde Swan muda-se um pouco de aparência? -Deixou um pequeno sorriso nascer, mas rapidamente fechou os olhos e desfez a espressão. -Traga Ill Mathiens aqui, ele é o mais parecido comigo entre nossos soldados, se o bem vestirmos e aruma-lo ninguém vai estranhar as pequenas diferenças, vão achar que é apenas a estranheza de não me verem parecendo o bastardo que sou.

Leif ficou quieto por alguns segundos. -Não faria sentido um dos nossos soldados aparecer sozinho junto aos Martells, eu vou acompanhá-lo enquanto isso. Uma conversa informal... Não, melhor, a revelação de um contrato contra a Martell, você vai ficar detido enquanto nosso "lorde" não pode ir pessoalmente.

Koude pensou, pensou e no final abriu um sorriso verdadeiro lembrando porque o Cavaleiro Bardo era seu braço direito. Não chegou a responder com palavras, apenas com o olhar e percebeu que para Leif era o bastante. Não duvidava que até o meio do dia entre os soldados já iria correr a história de um contratante idiota que não negociará direito e irritará o mercenário, a represáia era um aviso formal para o alvo se preparar.

Percebeu que além de desculpa o plano também servia para confundir o dito assassino. Uma sorte que não deixaria de se aproveitar.

-------

A armadura de Morghul era mais pesada que a que normalmente usava e a máscara dificultava a visão, se portar também era uma dificuldade, mas conseguia contornar isso estando mais ao centro da fomação, Ill Mathiens convencia em seu papel, vestido com roupas adequadas a um lorde no preto e branco Swann, com os cabelos penteados para o lado e a espada presa a cintura. Todos os comandantes o seguiam. Iriam ficar o falso lorde, Ou Ki, Ashtar e um único Morghul no quarto andar.

Foi ainda de Morghul que Koude viu a Arena de Garth, grande e majestosa, mas não pode vê-la tão bem quanto queria, vestir-se de soldado equivalia a agir como soldado e ir para o mesmo local dos soldados. O terceiro andar não era de fato ruim, nem de longe era tão cheio quanto o segundo e dava uma boa visão para a arena, mas quando se tinha como ir para o quarto era meio frustrante. Antes dos jogos começarem já ouviu o começo da semana histórias se espalhando e ele próprio ajudou em alguns detalhes mais sórdidos, ficou bem posicionado para entrar em ação o mais rápido que podia.

Um pouco antes dos jogos começarem, um Morghul se aproximou do grupo, trocou algumas palavras com Leif e lhe entregou uma carta, Leif então cruzou entre os soldados e deu um tapa no ombro de Koude, um sinal para o seguir e ele assim o fez, passaram pelo caminho até o quarto andar e passaram direto pela cabine Swann indo em direção a da Martell.

Hp:550/550
St:490/500
avatar
Koude Swann
Senhor de Pedrelmo
Senhor de Pedrelmo

Mensagens : 18
Data de inscrição : 18/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina II

Mensagem por Nymera Martell em Dom Dez 31, 2017 3:43 am

Eram servidos vinhos, figos, todos os tipos de frutas, pudia sentir a avareza das servas as olhar pra mim ali, e as conversas abaixo, muitos olhares indesejados vinham em minha direção, principalmente por estar ao lado da cabine central onde se encontrava a família Tyrell, apenas queria aproveitar que estava ali, havia excitação em meu ser por estar ali, nunca havia de fato visto um torneio, já havia presenciado vários duelos de competições diferentes, nas noites de Braavos haviam os esgrimistas, homens que duelavam com aqueles que viam armados nas ruas a noite, em Lys, haviam lutas e até danças envolvendo espadas, lembro que o povo de lá é bem amigável e generoso com aqueles que são com eles.

Olhava para os lados olhando aqueles que chegavam, não muito depois veio Harry Greyjoy, com sua cabeleira solta e suas marcas, não pude sentir uma pulsação atingir meu peito, afinal, aquele era um verdadeiro homem do mar, um que conhece um convés e não se borra quando vê a tempestade ao longe ou vomita quando o navio está chacoalhando demais, senti seu olhar intrigado ao outro lado, vi uma ligeira irritação em suas micro expressões, não soube se foi pelo meu lugar ou a mim, não me surpreenderia, afinal, também tive minhas explorações em Essos e além, poderia ouvido coisas a meu respeito que não lhe agradou.

Bebia um copo de vinho quando vi que Lorde Swann havia chegado, atrás dele vinha uma mulher com uma tatuagem no rosto, um sinal de escravidão, ao analisar vi que era muito bonita, cabelos loiros trigo e olhos marrons que podiam botar medo em qualquer um e duas espadas curtas na cintura, quando olhou em volta vi que seus olhos pararam um pouco acima de mim e quando acompanhei meu olhar vi que Arsh estava congelado, com o olhar fixo na mulher mais adiante.

- Sua amiga ? - perguntei, mas ele não pareceu me ouvir, quando olhei para Dart vi que ele também estava vidrado na mulher que havia chegado com Lorde Swann, quando desci meus olhos para olhar pro homem não o vi olhar para mim, estava com roupas direitas, dignas de um lorde e também exibia o símbolo de sua Casa, mas a espada não acompanhava o visual, parecia a de um soldado comum, percebi por causa da bainha.

- Minha senhora? - tomei um ligeiro susto ao me deparar com Sarch ao meu lado - O Senhor Smir já foi se encontrar com Muud e O Músico.

- Sabe onde eles estão?

- No terceiro e no segundo andar - a jovem apontou para os andares abaixo - Eles começaram no segundo, onde ficará o povo e os demais, depois vão subir em seu nome.

- Ótimo - falei enquanto comia um figo, ofereci um a Sarch e vi sua expressão de deleite ao morde-lo, e concordei que de fato as frutas da Campina são bem deliciosas e abençoei por ter uma terra assim em Westeros.

Algum tempo depois vi dois homens vindo em direção ao acento do Lorde Swann, mas me surpreendi ao ver que ambos passaram direto e vieram em minha direção, logo vi os gêmeos colocando as mão no cabo da espada e Sarch ao meu lado com a mão em uma de suas adagas escondidas, não pude evitar o reflexo de cruzar as pernas colocando a perna onde sempre havia um coldre com uma adaga por cima da outra.

- Senhores, belo dia não? - os saudei quando chegaram perto.

ST: 490/500
HP: 550/550

avatar
Nymera Martell
Princesa de Dorne
Princesa de Dorne

Mensagens : 22
Data de inscrição : 19/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina II

Mensagem por Luthor Tyrell em Seg Jan 01, 2018 3:54 am


~ Luthor Tyrell ~

A noite havia passado muito rápido. Não demorou muito até que a senhorita Lorrent Crane apresentou-se em meus aposentos, eu não havia a convidado. Enfim, ela chegou em meus aposentos e despiu-se, não pude evitar, os olhos caramelados e suas bochechas rosadas encantavam-me. A noite havia sido maravilhosa, contudo, algo me preocupava, nossa relação não estava apenas baseando-se em prazer, aos poucos as coisas ficavam sérias entre nós.

“Meu pai disse que procuraria um marido para mim” - disse Lorrent Crane enquanto encostava sua cabeça em meu peito. - “Ele diz que estou sendo desonrada”

“Você é minha Lorrent” - afirmei - “Você não irá se casar com ninguém, eu não permitiria.”

“Não quero que meus filhos sejam bastardos… Lorde Luthor” - em seu tom de voz senti tristeza - “Em breve o senhor se casará com uma bela Lady e serei apenas mais uma de suas '‘conquistas’'… Eu não quero ser assim. Ainda sou uma Crane de Lago Vermelho.”

“Tenha paciência, farei o que for preciso para ficarmos juntos” – beijei sua testa - “Gosto de você.”

Amanheceu. Levantei de minha cama e segui para o desjejum, deixei que Lorrent continuasse repousando. O desjejum havia sido excelente, e muito variado, ainda havia muitas sobras do banquete da noite anterior. Acompanhando-me em meu desjejum estavam Meister Garlan, e meus guarda-costas Willas Chester e Mace Serry.

“Onde está minha irmã?” - perguntei para Meister Garlan - “Achei que ela estaria aqui.”

“Lady Helena resolveu ir mais cedo para a Arena de Garth. Ela partiu mais cedo junto com Sir Igon Crane e Sir Walter Flowers e alguns homens.” - respondeu prontamente.

“Ótimo! Ela deve estar empolgada.” - disse ao meu tio.

“… E como foi com Lady Blackwood.”– Meister notou meu olhar de espanto - “… Sua irmã me contou e acho que ela é uma excelente parceira, deveria investir. Em breve teremos que decidir os próximos passos da Casa Tyrell.”

“… Em breve.” - repeti em voz baixa - “No momento prefiro pensar em planos, casamento ainda está fora de questão.”

“Está falando como um Lorde Tyrell” – disse sorrindo - “… Precisamos de planos, após os torneios faremos um conselho, claro, com sua permissão.”

“Já possuí minha permissão, Tio Garlan.” - levantei-me da mesa - “Termine a refeição, vamos para a Arena de Garth.”

O caminho para a Arena de Garth era extenso, era localizado ao sul do Castelo de Jardim de Cima. Quando criança costumávamos ir com meu pai e Sir Igon Crane. O pequeno coliseu era o orgulho um dos orgulhos de meu pai. Assim que cheguei na Arena de Garth, observei o quão conservado estava, o trabalho dos servos havia sido bem-feito. A estátua do Rei Garth X estava em perfeito estado, com sua coroa florida e suas vestes honoríficas. Subimos pelo portão norte da Arena de Garth.

Enfim chegamos ao quarto andar. Uma visão privilegiada, onde possuíamos certamente dimensão do quão grande era a arena, a visão mais completa, a intenção não era estar próximo, mas acima de todos e além do mais conseguíamos avistar o lindo horizonte da Campina.

Assim que cheguei avistei Lorde Harry Greyjoy, não parecia satisfeito. Lorde Koude Swann e Princesa Nymera conversavam estranhamente. Haviam alguns servos que serviam e caminhavam livremente pelo quarto andar. Lady Helena estava sentada conversando com Sir Igon Crane, aproximei-me deles.

“Achei que todos já estivessem presentes.” - disse com raiva - “Acho que o banquete foi bastante apetitoso.”

“O banquete foi um sucesso…” - disse Sir Igon - “Acredito que não foi o único sucesso de sua noite.”

"Conversamos sobre isso mais tarde." - disse olhando para Sir Igon Crane - "Assim que todos chegarem farei a abertura.” - disse para todos.

Assentei em minha poltrona, enquanto era servido, apenas aguardava a presença dos outros senhores. Minha irmã, Lady Helena estava assentada a minha destra com seu vestido verde de listras prateadas e uma tiara de flores prateadas. A minha esquerda estava Meister Garlan e Sir Igon Crane, em minha retaguarda meus guarda-costas.

[Assim que todos chegarem, posto o discurso de Lorde Luthor Tyrell iniciando as competições ]

ST: 500/500
HP: 550/550
avatar
Luthor Tyrell
Senhor da Campina e Protetor do Sul
Senhor da Campina e Protetor do Sul

Mensagens : 13
Data de inscrição : 28/11/2017
Localização : Jardim de cima

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina II

Mensagem por Koude Swann em Seg Jan 01, 2018 10:30 pm

Koude Swann


Koude teve que fazer um pequeno esforço para não se precipitar e deixar alguma ação mais suspeita escapar.  Tinha que se portar como um soldado perfeitamente acostumado com aquelas roupas e máscaras, o que ele não era, e ele agradecia não precisar lutar naquele momento, estaria tão indefeso quanto um filhote.
 
Estavam cercados de Martell e Leif tomou a frente, não precisava ser alguém treinado para perceber as pessoas levando suas mãos as armas, preparados para atacar e matar. Koude nem pensou em levar sua mão a própria espada, na melhor das situações poderia bloquear o primeiro golpe deles.
 
Ouviu a saudação da Martell e Leif se prontificou a responder. –É claro, mas o melhor ainda está por vir. – Levantou a mão esquerda lentamente revelando a carta nela. –Temos uma mensagem para você.
 
Estendeu à mão oferecendo a carta, seu conteúdo era o pequeno plano de Leif e Koude resumido. Contava sobre não ser vantajoso serem descobertos, da troca do lorde e de seu disfarce, da desculpa utilizada de ser a revelação de um contrato mal feito e da artimanha de um soldado, que secretamente era o próprio lorde, acabar detido com os Martell. Como uma boa carta redigida com um segredo, sua primeira linha era um grande e garrafal “Não Leia Em Voz Alta”.

 -Em quem você apostaria nesse torneio? -O cavaleiro perguntou despreocupadamente enquanto esperava a conclusão daquele plano.
Hp:550/550
St:490/500
avatar
Koude Swann
Senhor de Pedrelmo
Senhor de Pedrelmo

Mensagens : 18
Data de inscrição : 18/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina II

Mensagem por Jonathan Baratheon em Ter Jan 02, 2018 3:22 pm

O sol nascia quando Jonathan saiu de sua tenda para o vento da manhã do primeiro dia do torneio. Os pardais faziam sua balbúrdia rotineira, as fogueiras do acampamento Baratheon preparavam seus desjejuns diversos e o campo inteiro acordava. Jonathan logo se dirigiu a uma área onde Wham o esperava.
- Milorde, já que hoje competirá contra lorde Tymo Blackwood, não seria melhor praticar com o arco? - perguntou com um sorriso de quem já sabe a resposta.
- Bem, se o arco passasse de um passa tempo para mim... Nem se praticasse por um ano poderia superar alguém que o faz desde quando vestia fraldas. Estou mais preocupado com o corpo-a-corpo. Podemos começar?
Ficando de frente um para o outro, os dois tomaram postura de combate. Em arco Jonathan podia ser inferior, mas na espada poucos o acompanhavam, e no corpo-a-corpo era melhor que o mestre de armas de Ponta Tempestade.
Wham começou circundando e avançou com as mãos baixas em direção da direita de Jonathan, o alvo era seu braço direito. Rapidamente o jovem se abaixa e avança, desvencilhando-se dos braços de Wham. Neste momento, Jonathan segura parte de trás dos joelhos de Wham, enquanto empurrava seu ombro direito contra a barriga dele e puxava as pernas.
Wham caiu com um baque no chão, perdendo o ar. Nessa abertura, Jonathan aproveitou e, com um giro, se instalou em cima de Wham com seu joelho direito no estômago dele. Sem ver alternativa, Wham tenta empurrar o joelho de Jonathan com seu braço esquerdo. Com outro giro, Jonathan encaixa perfeitamente o braço estendido no meio de suas pernas e força para baixo com a mão e com os pés, enquanto levantava seu quadril.
Logo os dois se desvencilham. Se olhavam com um ar de rivalidade dos pés à cabeça. Os dois ofegavam e suavam. Jonathan se prontificou de levantar Wham e se certificar de que não houvera ferimento. Feito isso, se dirigiu para Kars.
- Aqui está - disse Kars entregando a espada de treino ao jovem - Elas podem não ter fio, mas ainda quebram ossos. Tome cuidado Milorde.
Dito isso, pegou sua própria espada. Jonathan sentia o peso dessa espada bem maior que a qual estava acostumado. Novamente assumiu postura de combate junto com Kars, segurando a espada primeiramente com duas mão e empunhando de cima para baixo. Kars assumira a posição básica. Os dois se circundavam, procurando possíveis aberturas. Jonathan decidiu esperar o avanço de Kars, que não o desapontou. Avançou em distância média, golpeando de cima para baixo. Jonathan o acompanhou e golpeou a parte de cima da espada enquanto descia, tornando mais difícil de retomar a guarda. Com a chance, avançou até ficar emparelhado com Kars e brandiu a espada horizontalmente em direção ao pescoço do adversário.
Percebendo a derrota, Kars largou a espada sem se mexer. Os dois trocaram cumprimentos e Jonathan se dirigiu à frente de Wham novamente.

As placas de ferro esmaltado em verde e o mármore compunham a Arena de Garth. “ Qualquer um que já esteve em Essos vai pensar pouco daqui”. Muitas pessoas transitavam ali, na maioria espectadores. Jonathan vestia sua armadura com que chegara, era estranho que a armadura não fosse pesada e quente, considerando seu volume. Talvez por ter se lavado com água fria e pelo vento, não sentia tanto calor. A capa escondia sua espada de mão e meia.
O corvo não o acompanhava. Meister Roger olhava para os lados, procurando os sete sabem o que. Wham, Ace e Kars os seguiam junto dos homens que trouxera. O grupo fazia barulho e se destacava no fluxo de transeuntes. Jonathan se mantinha atento, junto com seu grupo. Entrou pelo portão principal e procurou seu acento como Lorde.
“ Primeiro o discurso fraco, agora esse lugar com vista no mínimo desprivilegiada para os lordes. Acho que lorde Tyrell não quer agradar demais os convidados” pensou consigo. “ Não duvidaria se Koude se fantasiasse de soldado e se metesse no primeiro andar. Isso não parece algo bom.”
O lugar se encheu cada vez mais. Jonathan se dirigiu ao seu lugar.



550/550hp
500/500st
avatar
Jonathan Baratheon
Senhor das Terras da Tempestade
Senhor das Terras da Tempestade

Mensagens : 14
Data de inscrição : 18/10/2017
Localização : Ponta da Tempestade, Terras da Tempestade

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina II

Mensagem por Nymera Martell em Qua Jan 03, 2018 6:50 am

Peguei o pequeno pedaço de papel que me foi estendido, não estava no Idioma Comum e sim em Valiriano, li as palavras que estavam ali e entendi, Lorde Swann que estava ali não era o verdadeiro, mas sim aquele soldado de elite que chegou acompanhado do talvez o braço direito do próprio Koude, Sarch olhava a folha como uma criança curiosa, por mais que ela não soubesse ler.

- Creio que.. - dizia amassando a carta - Lorde Swann tem ficado bastante ocupado - disse com um sorrisinho por fim - Fiquem tranquilos meninos, eles são amigos - Disse para os gêmeos por que ainda os sentia tensos e com as mãos no cabo da espada - Comunique ao seu senhor que lhe agradeço - olhei para o soldado de elite bem ao lado do homem que falou comigo, buscava ver se encontrava um par de olhos azuis sobre o a máscara, teve um breve vislumbre, ele agia de fato como um soldado, não a olhando muito nos olhos, ou os buscando.

Troquei algumas palavras com minha protegida, ela me explicou que deixou Smir, meu intendente próximo do local onde Muud e Salador se encontravam, depois veio as presas até o meu encontro, ela também me contou que ele pediu para me dizer que teve um ligeiro movimento das tropas Greyjoys, e Dick Três dedos conseguiu vários ingredientes para o estoque, isso a alegrou, sabia que o cozinheiro do navio gostava de variedades na hora do preparo.

- Não tenho uma aposta fixa, não ainda - disse ao cavaleiro quando o ouvi se dirigir a mim - Ainda não sei ao certo quem vai competir o que, mas eu ouvi boatos que temos um estranho nessa competição - disse com um sorrisinho um tanto largo, pois o cavaleiro em questão era eu mesmo, já havia mandado fazer as inscrições, estava tudo agindo de acordo com o plano, pelo menos por enquanto - E o senhor, apostaria em quem?

ST: 490/500
HP: 550/550
avatar
Nymera Martell
Princesa de Dorne
Princesa de Dorne

Mensagens : 22
Data de inscrição : 19/10/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [EVENTO] Grande Torneio da Campina II

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum